0
Visualização
Acesso aberto Revisado por pares
Editorial

Intervenções terapêuticas nas cicatrizes decorrentes de queimaduras: implicações estéticas e funcionais

Therapeutic interventions in scars resulting from burns: aesthetic and functional implications

Flávia Fernanda de Oliveira Assunção1; Elaine Caldeira de Oliveira Guirro2

Cicatrizes decorrentes de queimadura acarretam consequências físicas e emocionais. O comprometimento irremediável da pele, diretamente proporcional à profundidade da lesão, gera estigma tanto pelo aspecto estético quanto funcional. Sendo assim, a reabilitação deste indivíduo, embora desafiante, pode melhorar a sua qualidade de vida.

O tratamento das cicatrizes vislumbrando o aspecto estético, bem como maior maleabilidade e menor comprometimento articular, implica em controlar processos fisiológicos inerentes ao paciente, muitas vezes imprevisíveis. Nesse contexto, o atendimento multidisciplinar deve ser preconizado, por proporcionar resultados promissores.

A reabilitação de pacientes queimados envolve metas específicas considerando aspectos no atendimento hospitalar e ambulatorial, por meio de vários recursos terapêuticos como laser, ultrassom, parafina, eletrote rapia, vacuoterapia, hidratação, compressão, massagem, cinesioterapia, órteses, dentre outros. A associação de recursos tem sido utilizada para potencializar o tratamento de tecidos moles, no qual o aumento da maleabilidade da pele deve ser um dos objetivos prioritários para minimização de sequelas funcionais.

As propriedades biomecânicas da pele, como elasticidade, viscoelasticidade, distensibilidade, entre outras, devem ser consideradas e avaliadas de forma objetiva, utilizando-se de equipamentos específicos. Estes permitem também avaliar respostas desencadeadas por diferentes recursos terapêuticos.

O atendimento do paciente queimado exige conhecimento adequado, específico e coordenado com o paciente e familiares/cuidadores.

A reabilitação adequada do indivíduo queimado pode reduzir a barreira do convívio social, fundamental para o aspecto psicológico do indivíduo afetado.

É importante salientar que, no atendimento do paciente queimado pela equipe de profissionais de saúde, o aspecto estético e funcional se sobrepõe, uma vez que os procedimentos terapêuticos aplicados tanto na intervenção aguda quanto ambulatorial não atuam de forma dicotômica.



Flávia Fernanda de Oliveira Assunção


Elaine Caldeira de Oliveira Guirro

© 2019 Todos os Direitos Reservados