151
Visualizações
Acesso aberto Revisado por pares
Editorial

Conhecimento sobre prevenção de queimaduras: integração dos serviços de saúde e as escolas

Knowledge about prevention of burns: integration of health services and schools

Natália Gonçalves

Segurança humana e prevençao de queimaduras sao temas abordados em todas as faixas etárias e têm sido foco de estudo em diversos países do mundo. Os fatores de riscos e as repercussoes do trauma por queimadura para o indivíduo e sociedade já sao bem elucidados na literatura internacional e nacional. Dessa maneira, investir em prevençao dos acidentes, principalmente com foco na populaçao infantil, torna-se imprescindível para a construçao da cidadania.

A prevençao de acidentes transpassa o eixo da promoçao da saúde e, dessa forma, está em consonância com políticas públicas. Além do Estado, outros setores emergem como reponsáveis pela segurança dos cidadaos, por exemplo, a escola. Ela representa um equipamento social importante para o crescimento cultural, comportamental, integraçao e inclusao social1. Assim, este ambiente se torna o local adequado para trabalhar os temas de prevençao de acidentes.

No ambiente escolar, é necessário trabalhar a segurança física e promover comportamentos saudáveis a fim de contribuir com a qualidade de vida das crianças e de seus familiares1. Neste ambiente, a promoçao da saúde auxilia na formaçao de sujeitos e nas açoes dos projetos pedagógicos voltados ao direito à vida2. A equipe de saúde, teoricamente, detentora do conhecimento sobre os traumas e acidentes, como as queimaduras, tem um papel importante na relaçao entre serviços de saúde e sociedade. Ela deve atuar nos processos de educaçao permanente em saúde desenvolvidos pelos professores, funcionários e comunidades. Para o desenvolvimento de açoes educativas, a equipe de saúde pode contar com os instrumentos pedagógicos das escolas para incorporar a sua abordagem de educaçao em saúde2.

A integraçao ensino-serviço merece destaque, uma vez que favorece o acesso da sociedade a informaçoes e contribui com seu conhecimento e capacidade de decisao sobre o processo saúde-doença. Essa integraçao, associada à pesquisa e sua divulgaçao, tem sido um importante meio para o conhecimento sobre a temática no Brasil e no mundo, e na construçao de um conceito ampliado de saúde, cidadania e autonomia2.

Dessa forma, convido meus colegas leitores, autores e profissionais de diferentes áreas a refletir sobre a contribuiçao na temática de prevençao de queimaduras dentro do ambiente escolar, bem como nas açoes desenvolvidas, para identificar situaçoes de risco e as circunstâncias em que esses acidentes acontecem, para promover um ambiente domiciliar e escolar seguro.


REFERENCIAS

1. Liberal EF, Aires RT, Aires MT, Osório ACA. Escola segura. J. Pediatr (Rio J.) [Internet]. 2005 Nov [cited 2015 Apr 19]; 81(5 Suppl):s155-s163.Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572005000700005&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572005000700005.

2. Brasil. Ministério da Saúde. Saúde na Escola.Série B.Textos Básicosde Saúde. 2009. 96p.










Enfermeira, Doutora, professora e assessora pedagógica do curso de enfermagem da Faculdade de Jaguariúna. Editor Assistente

© 2021 Todos os Direitos Reservados