241
Visualizações
Acesso aberto Revisado por pares
Resumos do X Congresso Latino-Americano de Queimaduras da Felaq (Parte 2)

Resumos do X Congresso Latino-Americano de Queimaduras da Felaq (Parte 2)

Código: 136

PERFIL DE MULTIRRESISTENCIA AOS ANTIMICROBIANOS EM UM CENTRO DE TRATAMENTO DE QUEIMADOS


Francelli Machado da Silva; Maria Cristina do Valle Freitas Serra; Carla Novaretti dos Santos Sodré; Juliana Pestana de Assis

Hospital Federal do Andaraí (Rio de Janeiro/RJ)

OBJETIVO: Análise do perfil de multirresistência aos antimicrobianos em pacientes internados em um Centro de Tratamento de Queimados (CTQ).
MÉTODO: Estudo retrospectivo analítico, através do programa EPI INFO, de dados dos pacientes internados no CTQ do Hospital Federal do Andaraí (HFA) no período de 2009 a 2011 que desenvolveram, durante sua internaçao, quadro de infecçao comprovada bacteriologicamente por hemocultura. Também foram analisados os principais microorganismos resistentes causadores dos mesmos.
RESULTADO: Em 2009, os microorganismos mais comuns foram Staphylococcus epidermidis (5), Enterobacter cloacae (4), Escherichia coli (4), Staphylococcus aureus (4), Acinetobacter baumannii (3) e Pseudomonas aeruginosa (3), sendo os multiresistentes os últimos dois, com 2 casos de MDR cada, ou seja, 66,6%. Já em 2010, foram Acinetobacter baumannii (7), Pseudomonas aeruginosa (6), Staphylococcus aureus (4) e Staphylococcus epidermidis (4), sendo os multiresistentes Acinetobacter baumannii (7, i.e., 100%), Serratia marcescens (1, i.e., 50%) e Pseudomonas aeruginosa (2, i.e., 33,3%). Em 2011, os microorganismos mais comuns foram Acinetobacter baumannii (14), Staphylococcus aureus (4), Pseudomonas aeruginosa (3) e Staphylococcus epidermidis (2), sendo os multiresistentes Acinetobacter baumanni (11, i.e., 78,6%) e Pseudomonas aeruginosa (1, i.e., 33,3%).
CONCLUSAO: No período de 2009 a 2011, no CTQ do HFA, houve um aumento do número de infecçoes causadas por Acinetobacter baumannii multirresistente, seguindo uma tendência global. Isto se deve à resistência bacteriana induzida pelo uso indiscriminado de antimicrobianos, principalmente dos carbapenêmicos. No entanto, medidas preventivas de controle de infecçao no CTQ do HFA continuam a ser tomadas, como treinamento da equipe de limpeza hospitalar, treinamentos sobre posturas e cumprimento das precauçoes padrao e de contato por toda equipe de saúde e orientaçao quanto ao uso racional de antimicrobianos. Foi intensificada, por exemplo, a limpeza nas enfermarias e no setor como um todo, com monopersulfato de potássio, que é eficaz na limpeza do ambiente contra Acinetobacter. Foi, entao, observada uma reduçao do número de infecçao por Acinetobacter, sendo que, em 2013, até o momento, nao houve infecçao por germes multirresistentes.

Palavras-Chave: queimados, infecçao, multirresistência.




Código: 44

PERFIL DO PACIENTE ATENDIDO PELA FISIOTERAPIA EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DE QUEIMADOS


Edna Yukimi Itakussu; Angela Ayumi Hoshino; Emely Emy Kakitsuka; Fabiana Fontes Bezerra; Elza Tokushima Anami; Margarete de Araújo Andrade; Ivanil Aparecida Moro Kauss; Lucienne Tibery Queiroz Cardoso

Hospital Universitário de Londrina (Londrina/PR)

OBJETIVO: Descrever o perfil do paciente grande queimado atendido pelafisioterapia em uma unidade de terapia intensiva em queimados.
MÉTODO: Estudo prospectivo, descritivo, quantitativo dos pacientesinternados na Unidade de Terapia Intensiva de Queimados (UTQ) do Hospital Universitário de Londrina, no período de maio de 2012 até maio de 2013. Acoleta dos dados foi realizada pelas informaçoes contidas no banco de dados do setor, transportados para planilha do Microsoft r Excel. A análise estatística foi realizada através do GraphPad Prism 6.0.
RESULTADOS: No período de estudo, internaram 225 pacientes no CTQ e 95necessitaram de cuidados de terapia intensiva. Houve predomínio do gêneromasculino (67 pacientes), com mediana de idade de 37 (0 a 72), o fogo foi a etiologia predominante ( 72,6 %) e a média de superfície corporal queimada(SCQ) foi de 39±2%. Dos pacientes internados na UTI, 47,3 % necessitaram deassistência ventilatória mecânica invasiva (AVM), com uma mediana de 8,5dias (1 a 111) de AVM e mediana de 9 dias (1 a 120) de tempo de internaçao. Dos 45 pacientes em AVM, 14 (31,1%) foram extubados: 9 (64,2%) com sucesso e5 (35,7%) com insucesso na extubaçao. Houve necessidade de ventilaçao naoinvasiva (VNI) em 12 casos (12,6%) do total de internados na UTQ, sendo que7 (58,3%) obtiveram sucesso na prevençao de intubaçao.
CONCLUSAO: Neste estudo evidenciou-se a necessidade AVM invasiva e nao> invasiva nos pacientes queimados. A importância da fisioterapia pôde ser observado na boa resposta ao uso de VNI na prevençao de intubaçao destes pacientes.

Palavras-Chave: fisioterapia, terapia intensiva, queimados




Código: 204

PERFIL EPIDEMIOLOGICO DAS CRIANÇAS QUEIMADAS EM UMA UNIDADE DE TRATAMENTO DE QUEIMADOS NO NORDESTE DO BRASIL


Anderson Ullisses Santana Soares; Bruno Barreto Cintra; Raquel Mazzotti Cavalcanti da Silva; Rebeca Zelice Cruz de Moraes; Lucas Oliveira Carvalho Almeida

Universidade Federal de Sergipe (UFS - HU)(Aracaju /SE),Hospital de Urgências de Sergipe (HUSE)(Aracaju/SE)

OBJETIVO: Traçar o perfil epidemiológico de crianças acometidas por queimaduras em uma unidade de tratamento de queimados (UTQ), em Hospital de Sergipe, observando os parâmetros: idade, etiologia da queimadura, regiao acometida e grau da lesao.
MÉTODO: Realizado estudo retrospectivo e descritivo de todas as internaçoes por lesoes do tipo queimadura em crianças na Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ), no período de janeiro/2007 a julho/2013. Através de análise de prontuário, observando os parâmetros idade, etiologia da queimadura, regiao acometida e grau da lesao. Os dados foram analisados com o teste t de Student e para a correlaçao entre as variáveis foi utilizado o teste de Qui-quadrado de Peasrson com significância para p ? 0,05.
RESULTADO: Foram analisados 1.611 pacientes vítimas de queimaduras, dentre os quais 893 eram crianças de 0 a 12 anos, o que corresponde a 55,43% do total de casos estudados. Destes, 71,44% foram causados por escaldadura; 17,69% por chama direta; 4,59% por contato com área aquecida; 1,45% por choque elétrico; e 4,83% por outras causas. As áreas mais afetadas foram tronco (37,4%), cabeça e pescoço (31,5%) e os membros inferiores (15%). Quanto à classificaçao dos queimados, 14,78% foram grandes queimados; 72,56%, médios e 11,98%, pequenos, e 0,68% nao foram classificados.
CONCLUSAO: Esse estudo confirma que as queimaduras sao, de fato, mais prevalentes em crianças e que a causa mais frequente é a escaldadura; o tronco, cabeça e pescoço foram as regioes mais lesionadas. Dessa forma, é reforçada a necessidade de encorajar projetos voltados para a comunidade, em especial aos pais e responsáveis, com foco na prevençao, uma vez que as queimaduras podem ser evitadas.

Palavras-Chave: queimadura, criança, escaldadura




Código: 80

PERFIL EPIDEMIOLOGICO DE IDOSOS ATENDIDOS EM UM CENTRO DE TRATAMENTO DE QUEIMADOSDO MUNICIPIO DE FORTALEZA-CE


Maria Eliane Maciel de Brito; Cybele Maria Philopimin Leontisinis; Maria Adélia Timbó Dias; Gylka de Albuquerque Forte; Ana Neile Pereira de Castro

Instituto Dr. José Frota (Fortaleza/CE)

OBJETIVO: Traçar o perfil epidemiológico de pacientes idosos vítimas de queimaduras internados no período de 2008 a 2012 em um Centro de referência em atendimentos de queimaduras.
MÉTODO: O estudo é pautado na pesquisa descritiva.A pesquisa descritiva tem como principal objetivo descrever as características de determinada populaçao ou fenômeno ou o estabelecimento de relaçoes entre variáveis e epidemiológico retrospectivo.A inserçao efetiva do uso da epidemiologia no planejamento das açoes em saúde é importante por sugerir uma tomada de decisao mais acertada no campo da saúde, podendo refletir na prevençao de acidentes como as queimaduras e promoçao da saúde da populaçao. A amostra estudada foi idosos com 60 anos ou mais internados no período de 2008 á 2012 em um Centro de Tratamento de Queimados no Município de Fortaleza-Ce.Os dados foram coletados nos meses de maio e junho de 2013 do livro de registro de enfermagem.As variáveis pesquisadas foram:sexo,idade,procedência,agente causal,superfície corporal queimada,profundidade da lesao,óbitos.Para análise dos dados utilizouse estatísticos o programa Statistical packagefor the Social Sciences (SPSS), versao 14.0.Os dados foram distribuídos em tabelas e gráficos e discutido de acordo com a literatura pertinente.
RESULTADO: Foram internados 145 idosos (100%),destes 68 ( 46,8% ) eram do sexo feminino e 77 (53,1% ) do sexo masculino, a faixa etária predominante foi de 60 a 70 anos (40,6 %),tendo 2 (1,3%) idosos com idade acima de 90 anos.Quanto a mortalidade 52 (35,8%) foram a óbito nos primeiros dias de internaçao,sendo 8 (5,5%) destes por tentativa de suicídio.O fogo (chamas) predominou como principal agente causal 38 (26,2%), álcool 25 (17,3 %),liquido quente 15 (10,3%) e 67 (46,2%) outros agentes ( choque elétrico,gasolina,superfície quente ). 87 (60%) dos pacientes residiam no interior do estado.Discussao: dentro do ciclo de vida o idoso faz parte da populaçao atendida em centros de queimado. A elevaçao da expectativa de vida da populaçao brasileira leva a um aumento da incidência de queimaduras.As modificaçoes da sociedade e da estrutura familiar fazem com que grande parte dessa faixa etária nao conte com o auxílio de pessoas mais jovens e, portanto, estejam mais expostas aos riscos de acidentes ao desempenhar tarefas doméstica. O idoso representa um desafio para os que tratam das queimaduras pois a sobrevida entre idosos é muito desfavorável quando comparado com outras faixas etárias ,merecendo cuidados diferenciados como mostra os acima os acidentes com idosos levam a taxas de mortalidade alta. Destacar o fogo como agente causal predominante mostra a cultura do interior do estado que utilizam as queimadas no preparo da terra para o plantio
CONCLUSAO: O perfil dos idosos atendidos em um centro de referência em queimaduras facilitará a implantaçao de protocolos que trabalhem com as características fisiológicas e psicológicas desse grupo etário.Conclui-se ainda que estratégias de prevençao desses eventos com os idosos que residem no interior do Estado do Ceará deve ser realizado pelos profissionais de saúde,destacando a Estratégia de Saúde da Família e atençao básica.

Palavras-Chave: Queimaduras,idosos,vítimas de queimaduras




Código: 37

PERFIL EPIDEMIOLOGICO DE IDOSOS VITIMAS DE QUEIMADURAS DO CENTRO DE TRATAMENTO DE QUEIMADOS DO HU/LONDRINA-PR


Paola Janeiro Valenciano, Edna Yukimi Itakussu,Celita Salmaso Trelha, Elza Tokushima Anami, Dirce Shizuko Fujisawa

Programa Associado UEL-UNOPAR (Londrina/PR)

OBJETIVO: Analisar o perfil epidemiológico da populaçao de idosos internados no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do Hospital Universitário de Londrina, Paraná.
MÉTODO: Estudo retrospectivo realizado no período entre agosto de 2007 a fevereiro de 2013. Os dados foram coletados do banco de dados do CTQ, transportados para a planilha do Microsoft Excelr. As variáveis investigadas foram gênero, idade, agente causal, superfície corpórea queimada (SCQ), queimadura de vias aéreas, necessidade de ventilaçao artificial, tempo de internaçao e motivo da alta hospitalar.
RESULTADO: Foram atendidos 76 idosos, sendo 55% do gênero masculino e a mediana da idade foi de 68 anos (60-97). O agente causal mais frequente foi o fogo (63%), seguido por escaldo (30,2%), contato (3,9%) e elétrico (2,6%). 66 idosos queimaram-se em decorrência de acidente doméstico, 4 por autoextermínio, 3 por acidente de trabalho, 2 por incêndio na residência e 1 homicídio. Quanto à superfície corpórea queimada, 65% eram médio queimados, e 39,5% grande queimados. Em algum momento do tratamento, 19 pacientes necessitaram de assistência ventilatória mecânica. A mediana do tempo de internaçao foi de 21 dias (1-70). O desfecho do quadro clínico foi de sobrevida em 65,8% dos idosos e de óbito 34,2%. Dos 26 óbitos, 18 apresentavam queimadura de vias aéreas.
CONCLUSAO: Os resultados mostraram um predomínio de acidentes com fogo e uma considerável taxa de mortalidade na populaçao estudada. Os resultados encontrados poderao subsidiar estratégias de prevençao para essa populaçao específica, considerando-se o envelhecimento populacional e o grande impacto da queimadura nos idosos.

Palavras-Chave: idosos, queimaduras, epidemiologia.




Código: 215

PERFIL EPIDEMIOLOGICO DE PACIENTES IDOSOS QUEIMADOS, INTERNADOS NA UNIDADE DE TRATAMENTO DE QUEIMADOS EM UM CENTRO DE TRATAMENTO DE QUEIMADOS DE SERGIPE


Carlos Aurélio Santos Aragao; Bruno Barreto Cintra; Lucas Oliveira Carvalho Almeida; Rebeca Zelice da Cruz de Moraes; Anderson Ullisses Santana Soares; Manuela Sena de Freitas; Kenya de Souza Borges

Universidade Federal de Sergipe (Aracaju/SE)

OBJETIVO: Analisar o perfil epidemiológico dos pacientes idosos queimados que deram entrada na Unidade de Tratamento de Queimados do Hospital de Urgências de Sergipe no período de janeiro de 2007 a julho de 2013.
MÉTODO: Estudo epidemiológico descritivo retrospectivo, onde foram utilizados dados de 1662 pacientes internados na Unidade de Tratamento de Queimados do Hospital de Urgências de Sergipe no período de janeiro de 2007 a Julho de 2013. Foram colhidas informaçoes relacionadas à idade, sexo, extensao da queimadura e agente etiológico envolvido.
RESULTADO: Dentre os 1662 pacientes catalogados, 66 (3,97%) eram de idosos com mais de 60 anos de idade, sendo 34(51,51%) do sexo feminino e 32 (48,49%) do sexo masculino. No que se refere à extensao da queimadura, 7 (10,60%) idosos tiveram queimaduras de pequena extensao; 40 (60,60%) com queimaduras de média extensao e 16 (28,80%) com queimaduras de grande extensao. Quanto à etiologia das queimaduras em idosos, o contato com a chama direta correspondeu a 39,39% dos casos; as escaldaduras corresponderam a 31,81% dos casos; O contato com chama indireta (vapores), a 1,51% dos casos; explosao, 1,51% dos casos e 4,54% dos casos corresponderam a queimaduras por contato direto. Nao tiveram queimaduras de natureza elétrica nem química neste grupo estudado.
CONCLUSAO: Conclui-se que o perfil dos pacientes idosos vítimas de queimaduras, internados na Unidade de Tratamento de Queimados tem predominância de queimaduras de média extensao, sendo o chama direta o principal agente causal.

Palavras-Chave: epidemiologia, queimaduras, idosos




Código: 73

PERFIL ETNOEPIDEMIOLOGICO DE PACIENTES QUEIMADOS POR TENTATIVA DE AUTOEXTERMINIO EM UM HOSPITAL PUBLICO DO NORDESTE BRASILEIRO


Rafaele Teixeira Borges Costa; Cristiani Nobre Arruda; Marilyn Nations

Instituto Dr. José Frota(Fortaleza/CE)

OBJETIVO: O objetivo deste trabalho foi descrever o perfil epidemiológico dos pacientes com diagnóstico de queimaduras de 2º e 3º graus provocadas por tentativa de suicídio, atendidas no CTQ do Instituto Dr. José Frota - Fortaleza - CE.
MÉTODO: Foi realizado um estudo transversal descritivo, baseado nos prontuários de 34 pacientes atendidos de janeiro de 2012 a março de 2013. Foram coletadas as seguintes informaçoes: sexo, idade, procedência, agente causador, % de superfície corporal queimada (%SCQ).
RESULTADO: A prevalência de morte encontrada foi de 40%. Com relaçao ao perfil dos pacientes, observou-se maior ocorrência em mulheres (60%), adultos entre 30 e 45 anos (35,40%), procedentes da capital cearense (60%), queimaduras provocadas álcool (78,35%). A % de SCQ com maior incidência foi até 26% correspondendo a 30,23% dos casos.
CONCLUSAO: Porém, torna se difícil quantificar em números absolutos a real taxa de suicídio. Essas taxas variam de acordo com aspectos culturais, regionais, sociodemiográficos e a maneira como estas mortes sao registradas. A subnotificaçao e a baixa qualidade de informaçoes contidas nos certificados de óbito exigem grande atençao, uma vez que podem ser fatores que levam a subestimaçao de mortes por suicídio nas taxas de mortalidade relatadas.

Palavras-Chave: Suicidio, Queimaduras, Epidemiologia




Código: 86

PERSPECTIVA DE SUJEITOS ACERCA DE ASPECTOS QUE INFLUENCIAM A REABILITAÇAO APOS ACIDENTE DE TRABALHO POR QUEIMADURAS


Thais Mirapalheta Longaray; Virgínia da Cunha Schiavon; Caroline Lemos Martins; Dione Lima Braz; Maria Elena Echevarría-Guanilo; Larissa Gonçalves do Nascimento

Centro de Referência em Assistência a Queimado (Rio Grande/ RS),Faculdade de Enfermagem - UFPel (Pelotas/RS)

OBJETIVO: Conhecer os aspectos que permeiam a reabilitaçao de indivíduos que sofreram acidentes de trabalho por queimaduras.
MÉTODO: Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa, exploratório e descritivo, no qual foram entrevistados dois sujeitos, adultos, que sofreram acidente laboral por queimaduras e estiveram internados em um Centro de Referência em Assistência a Queimados da Regiao Sul do Brasil, no período de julho de 2011 a agosto de 2012, aceitaram participar do estudo e assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido. O projeto recebeu aprovaçao do Comitê de Ética em Pesquisa da referida instituiçao, sob protocolo 13/2012 e atendeu aos princípios éticos da Resoluçao 196/96. A coleta de dados ocorreu no período de outubro de 2012, por meio de duas questoes norteadoras: Como ocorreu a sua queimadura no trabalho? e como foi para o senhor(a) voltar ao trabalho? As mesmas foram gravadas em áudio e posteriormente transcritas. Utilizou-se como técnica de análise a análise de conteúdo, emergindo quatro unidades temáticas: 1) Queimadura: obstáculos para o retorno da vida laboral; 2) Me sentindo cuidado: importância do apoio no processo de recuperaçao; 3) O processo de vida após a injúria: retomando processos interrompidos pelo impacto da queimadura e; 4) Atribuindo significados a partir da vivência da queimadura.
RESULTADO: Os resultados apontam que a presença de sequelas físicas, estéticas e emocionais, decorrentes das queimaduras, podem refletir negativamente no retorno ao trabalho. O sujeito sentindose cuidado e amparado no ambiente familiar, social, hospitalar e de trabalho pode apresentar uma melhor recuperaçao após o acidente por queimadura. De maneira a adaptar-se à nova condiçao de vida imposta pela queimadura os participantes buscaram retomar suas atividades gradualmente para se reinserirem na sociedade. Ainda, para os sujeitos, o trabalho é essencial no seu processo de vida e o seu afastamento contribui para geraçao de sentimentos de perda e quebra da rotina de vida. Durante a reabilitaçao, o apoio social, financeiro e o cuidado recebido no tratamento das queimaduras foram frisados pelos participantes como aspectos facilitadores para reabilitaçao. A presença de sequelas físicas e estéticas afetaram a percepçao de imagem corporal dos sujeitos entrevistados, e podem ser compreendidas como principais obstáculos para o retorno às atividades laborais.
CONCLUSAO: Os aspectos que permeiam a reabilitaçao dos sujeitos entrevistados estavam relacionados à necessidade de apoio familiar, social, hospitalar e de trabalho após a ocorrência do acidente. As sequelas físicas e estéticas foram observadas como obstáculos para o retorno às atividades laborais.

Palavras-Chave: Enfermagem, Acidentes de trabalho, Queimaduras




Código: 59

"PLASTICIDADE PERCEPTUAL": MULTIPLAS LEITURAS DO RECEPTOR-CIDADAO DA CAMPANHA DE QUEIMADURA NA INFANCIA NO NORDESTE BRASILEIRO


Cristiani Nobre de Arruda; Kátia Castelo Branco Machado Diógenes; Marilyn Nations

Instituto de Apoio ao Queimado (Fortaleza/CE), Universidade de Fortaleza (Fortaleza/CE)

OBJETIVO: Desvelar a percepçao dos participantes sobre o significado semântico e iconográfico da campanha, baseado em entrevistas etnográficas; Compreender a percepçao popular em relaçao à campanha educativa.
MÉTODO: Os dados qualitativos foram organizados pela Análise de conteúdo temática de Bardin e método "Sistemas de signos, Significados e Açoes" dos antropólogos Bibeau & Corin. A interpretaçao dos dados foi guiada pela "interpretaçao semântica contextualizada". Com pano de fundo teórico na antropologia médica, comunicaçao social e educaçao participativa.
RESULTADO: Nas repercussoes iconográficas, existiram múltiplas interpretaçoes - caleidoscópio de compreensao e leitura distante - dependendo da proximidade ou afastamento cognitivo da mensagem. Essa "plasticidade perceptual" se deve à criatividade do imaginário popular, diante da sua realidade social e cultural. O profissional de saúde que ouve - ao invés de descartar - a voz da ressignificaçao subjetiva de mensagens autoritárias aproxima-se da "percepçao do mundo visual" dos "receptores".
CONCLUSAO: Essa pesquisa revelou uma "plasticidade perceptual" na interpretaçao popular de uma campanha de comunicaçao social em saúde. Apesar dos moradores da comunidade do Dendê-CE, em sua maioria, nao compreenderem a mensagem original como pressuposto pelas autoridades de saúde e agências publicitárias, eles criaram suas próprias leituras - um "caleidoscópio de compreensoes". Elaboradas num contexto socioeconômico e cultural distintos, as campanhas oficiais nao se enquadram na realidade social local. Tanto o conteúdo semântico quanto iconográfico é criticado, desvalorizado ou reelaborado pela populaçao, independente do nível de escolaridade formal. Uma lacuna interpretativa surge entre a elaboraçao das campanhas e a recepçao das mensagens. Nao é um fluxo simples de ideias oficiais conjecturadas, pois a reinterpretaçao é inerente em nosso "receptor-cidadao". As múltiplas leituras advêm da intensa criatividade humana, alterando a mensagem emitida para algo palpável na realidade vivenciada. No cerne da pobreza do Nordeste brasileiro, a ressignificaçao é fundamental para a populaçao perceber e agir ativamente em favor da própria saúde.

Palavras-Chave: Comunicaçao Social; Pobreza; Compreensao Popular; Queimaduras; Nordeste brasileiro.




Código: 99

PREPARACION DEL LECHO Y CIERRE DE HERIDA: ULCERA COMPLEJA DE 23 AÑOS DE EVOLUCION. REPORTE DE UN CASO


Beatriz E. Santillan Aguirre

BIOSKINCO S. A. de C. V. (Tlalnepantla /Estado de México)

OBJETIVO: Paciente de 56 años con úlcera de 23 años de evolución por secuela en pared abdominal por múltiples impactos de balas y posteriores cirugías. El paciente presenta signos de psoriasis y títulos virales elevados de hepatitis C.
RELATO: Inicialmente la úlcera fue tratada con epifastr (aloinjerto de epidermis cultivada in vitro) con aplicaciones cada 5 días durante un mes para mejorar el lecho de la úlcera y obtener tejido de granulación; posteriormente se aplicó un apósito de ácido hialurónico durante 12 días para acabar de preparar y superficializar el lecho de la herida. Finalmente se aplicó un autoinjerto de espesor delgado, el cual se integró en su totalidad a los 8 días de su aplicación. La zona donadora del injerto fue cubierta con epifast minir, logrando su completa epitelización a los 4 días de su aplicación.
CONCLUSAO: En este caso se preparó el lecho de la herida utilizando epifastr (aloinjerto de epidermis cultivada in vitro) y un apósito de acidó hialurónico. Finalmente se concluyó con la aplicación de un autoinjerto de espesor delgado logrando el cierre de la úlcera con 23 años de evolución al 100% en un tiempo de 4 meses.

Palavras-Chave: Ulcera, piel cultivada




Código: 67

PRESENÇA DO APOIO SOCIAL NA PROMOÇAO DA QUALIDADE DE VIDA APOS O TRAUMA TÉRMICO


Thais Mirapalheta Longaray; Lisiane Pinto Moraes; Caroline Lemos Martins; Maria Elena Echevarría-Guanilo; Larissa Gonçalves do Nascimento

Centro de Referência em Assistência a Queimado (Rio Grande/RS),Faculdade de Enfermagem - UFPel (Pelotas/RS)

OBJETIVO: Conhecer a presença do apoio social para a promoçao de Qualidade de vida (QV) na recuperaçao de pacientes na alta hospitalar após trauma térmico.
MÉTODO: Estudo de abordagem qualitativa que recebeu aprovaçao do Comitê de Ética em Pesquisa da Associaçao de Caridade Santa Casa do Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil, sob protocolo nº. 004/2011. Participaram do estudo adultos atendidos no Centro de Referência em Assistência a Queimados da Associaçao de Caridade Santa Casa do Rio Grande, no período de janeiro a dezembro de 2011, maiores de 18 anos de idade, independente do sexo e das características clínicas apresentadas, que possuíam capacidade de se comunicar em português, moradores da cidade de Rio Grande ou de cidades com no máximo 50 km de distância, os quais aceitaram participar da pesquisa, assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido e autorizaram a gravaçao da entrevista. A coleta de dados ocorreu em novembro de 2012. Utilizou-se a entrevista semi estruturada e as informaçoes obtidas por meio das entrevistas foram submetidas à análise temática.
RESULTADO: Participaram quatro pacientes adultos (três do sexo feminino e um masculino), idades entre 19 e 63 anos que sofreram queimaduras no domicilio, sendo os agentes envolvidos os líquidos superaquecidos e o álcool. Identificaram-se quatro categorias: 1) Rede de apoio social para recuperaçao; 2) Necessidade de se sentir cuidado; 3) Retornando para casa assumindo as mudanças; e 4) Qualidade de vida a partir do acidente. A definiçao de uma boa qualidade de vida é relacionada ao fato do indivíduo poder exercer as mesmas funçoes que exercia antes da ocorrência do acidente, por exemplo, manter sua autonomia no retorno ao ambiente domiciliar, familiar e ocupacional, os quais trariam satisfaçao quanto a sua recuperaçao. Foi relatada a importância do apoio social apontando que a presença de pessoas significativas, tais como amigos e familiares como contribuidores para uma melhor qualidade de vida. Os resultados apontaram que a fase de recuperaçao do indivíduo queimado é marcada pela dificuldade de adaptar-se às mudanças ocorridas após o trauma. O apoio social ofertado pela rede de relaçoes dos pacientes e pela equipe de saúde seria visto como um fator positivo na reabilitaçao, e sua ausência dificultaria a vivência deste período.
CONCLUSAO: A qualidade de vida dos sujeitos foi referida como afetada, após o trauma, devido à sua perda de autonomia. O apoio social da família e da equipe de enfermagem ao paciente queimado foram considerados aspectos favoráveis na promoçao da qualidade de vida destes sujeitos.

Palavras-Chave: Apoio Social, Qualidade de Vida, Queimaduras e Enfermagem.




Código: 11

PRESENTACION DEL DESAROLLO DE LAS PRENDAS COMPRESIVAS Y EL MODO DE SERVICIO DE LA FUNDACION SUNSHINE


Yu-Li Sung

Sunshine Social Welfare Foundation (Taipei City/Taipei City)

OBJETIVO: Los servicios de prendas compresivas en Taiwán eran más comerciales, no eran ofrecidos por profesionales ni tenían conceptos correctos sobre la presoterapia. Por eso, la Fundación Sunshine empezó a desarollar los servicios de prendas compresivas en el 1998. Los objetivos son: Convertir servicios de prendas compresivas en una especialización, terapeutas especializadas en quemaduras ofrecen servicios completos; Los servicios incluía el subsidio del costo de la producción de las prendas compresivas, se ofrece servicios directamente para que los clientes tengan prendas de mejor calidad.
RELATO: 1. Desarollo: Después de aprender la tecnología de producción de las prendas compresivas en Hong Kong, empezamos capacitación interna de los técnicos, asimismo instalar euipamentos y establecer fuente de material. Desarrollamos también el mercado, visitar centro de quemados en hospitales y establecer transferencias por ellos. 2. Innovación: El cuerpo humano es una estructura 3-dimensional, por eso la fundación desarolla patrones de 3-dimensional, con el fin de alcanzar los objetivos de tener una presión bien distribuido, quedarse bien con la figura del cuerpo y la comodidad. 3. Diversificación: Además de ofrecer servicios directos también cooperamos con los hospitales. Dividimos los trabajos, los terapeutas de los hospitales ofrecen servicios de la medida, prueba y seguimiento de arreglos mientras la fundación ofrece las prendas y capacitación técnica regularmente.
CONCLUSAO: La prenda compresiva es una parte sumamente importante en la terapia de quemadura, el servicio de la fundación es ofrecido por terapeuta profesionales para hacer evaluaciones, medidas, patronaje, prueba y seguimiento de arreglos. Enfatizamos que la prenda sea a medida al cuerpo del cliente asi que el patronaje debe ser 3-dimensional para alcanzar los fines de tener presión igual. Además, a través de los seguimientos de arreglo regularmente, ajustamos la prenda depende de la recuperación de las cicatrices y la rehabilitación.

Palavras-Chave: Prenda compresiva, tratamiento de las cicatrices, rehabilitación de quemados




Código: 191

PREVALENCIA DE CONSTIPAÇAO INTESTINAL EM PACIENTES ADULTOS INTERNADOS NO CENTRO DE TRATAMENTO DE QUEIMADOS DO HOSPITAL FEDERAL DO ANDARAI


Gisele Gonçalves de Souza; Luciana Alonso; Luana Monteiro; Sandra Morais; Angela Patricia; Elga Batista; Fabiane Toste; Andressa Gaudencio; Emiliana Martins Motta

Hospital Federal do Andaraí (Rio de Janeiro/RJ)

OBJETIVO: Avaliar a prevalência de constipaçao nos três primeiros meses de internaçao para tratamento de queimaduras e sua associaçao com sexo e idade.
MÉTODO: Foram avaliados adultos internados no setor de tratamento de queimados do Hospital Federal do Andaraí, no período de abril 2012 a abril de 2013. Foram obtidas informaçoes sobre idade, sexo e presença de constipaçao. Foi considerado para diagnóstico de constipaçao os critérios de ROMA III. Para análise dos dados foi utilizado o programa SPSS versao 17.
RESULTADO: A amostra foi constituída por 35 adultos (57,7% homens e 42,3% mulheres) com média de idade de 37,52 + 15,21 anos. O principal agente causal no sexo feminino foi o álcool (36,4%) e no sexo masculino eletricidade(33,0%). A média da superfície corporal queimada foi de 29,02 + 17,48%. Nao foi observada associaçao entre a presença de constipaçao, idade, sexo e superfície corporal queimada (p>0,05). Nao houve associaçao entre constipaçao e a gravidade da queimadura, porém somente os pacientes com queimaduras de terceiro grau presentaram constipaçao ao final do terceiro mês de internaçao. A prevalência de constipaçao foi de 96%, 64% e 20% ao final do primeiro, segundo e terceiro mês, respectivamente. Cabe ressaltar que todos os pacientes receberam dieta laxativa.
CONCLUSAO: Com base nos resultados apresentados foi possível observar alta prevalência de constipaçao intestinal, especialmente no primeiro mês de internaçao, sendo mais persistente em pacientes com queimadura de terceiro grau. Desta forma, torna-se necessário o desenvolvimento de pesquisas que possibilitem a revisao dos protocolos de terapia nutricional para melhoria deste quadro.

Palavras-Chave: Constipaçao, idade, sexo




Código: 6

PREVALENCIA E FATORES ASSOCIADOS A SEQUELAS FISICAS EM PACIENTES PEDIATRICOS QUE SOFRERAM QUEIMADURAS


Daniele Sguissardi de Oliveira; Dilmar Francisco Leonardi

Unisul (Florianópolis/SC)

INTRODUÇAO: As queimaduras sao lesoes prevalentes na faixa etária pediátrica e podem resultar em sequelas. O desenvolvimento de cicatriz patológica é uma das sequelas derivada de lesoes térmicas profundas. Sua progressao pode levar à dor, restriçao funcional e danos emocionais.
OBJETIVO: Identificar a prevalência e os fatores associados às sequelas de queimaduras em pacientes pediátricos.
MÉTODO: Estudo transversal analítico, realizado através de censo e incluiu dados de 123 prontuários de pacientes do HIJG, admitidos entre Setembro/2007 a Agosto/2009. Os dados foram coletados através de protocolo com questoes relacionadas ao perfil sociodemográfico, o tipo e fatores associados à presença de sequelas físicas. Os resultados foram analisados descritivamente. Testes de associaçao foram realizados com o qui-quadrado ou prova exata de Fisher, com p<0,05. Aprovado pelo CEP/HIJG, sob o nº 054/2011.
Resultado: Queimaduras foram mais evidenciadas na faixa etária dos 0-6 anos, em ambiente intradomiciliar, principalmente na cozinha, por líquidos aquecidos e com SCTQ menor que 10%. A sequela mais prevalente foi a cicatriz hipertrófica (56,3%). Sequelas físicas foram mais prevalentes na faixa etária entre 6-12 anos. Ocorreram em 75% das queimaduras em ambiente extradomiciliar e em todas as queimaduras com SCTQ maior que 30%. Das queimaduras de 3º grau, 75,8% apresentaram sequelas, bem como 64,3% causadas por agentes inflamáveis e em 68,8% quando o tratamento inicial foi cirúrgico.
CONCLUSAO: Sequelas foram encontradas em 39,8% dos pacientes. A presença de sequelas físicas correlacionou-se significativamente com: faixa etária dos 6 aos 12 anos, ambiente extradomiciliar, SCTQ maior que 30%, 3º grau, agentes inflamáveis e tratamento inicial cirúrgico.

**Agradecemos ao serviço de atendimento aos pacientes queimados do Hospital Infantil Joana de Gusmao pela disponibilidade e compartilhamentos de dados.

Palavras-Chave: Queimaduras, Complicaçoes, Cicatriz hipertrófica.




Código: 235

PROTOCOLO DE MANEJO DE PACIENTES VICTIMAS DE AGRESION POR ACIDO


Viviana Gómez Ortega

Hospital Simón Bolivar (Bogotá/Colombia)

RESUMO: Se presenta el protocolo realizado en el Hospital Simón Bolívar en servicio quemados para la atención de pacientes victimas de agresión por ácido.
OBJETIVO: Compartir el protocolo de atención de victimas de agresión por ácido realizado en el Hospital Simón Bolívar para la Secretaría de Salud de Bogotá
MÉTODO: A través de la realización de flujogramas y mediante medicina basada en la evidencia y en nuestra experiencia en la atención de las pacientes victimas de agresión por ácido se explica la guía de manejo de las pacientes y la atención del primer respondiente.
RESULTADOS: Se ha establecido en forma científica que el daño tisular por químicos predominantemente ácidos se establece durante los primeros 5 minutos posteriores a la lesión o el contacto con los mismos, es por esto que es tan importante que las personas no sólo los trabajadores de la salud sino toda la población conozcan el protocolo de manejo de las pacientes víctimas por ácido asi como la atención del primer respondiente, ya que podría disminuir de forma importante las secuelas presentadas por las víctimas.
CONCLUSAO: Es importante hacer énfasis en el hecho de que la duración del contacto del agente químico es de los principales determinantes de la severidad de la lesión. El paciente quemado requiere de un tratamiento inicial adecuado acorde al cuadro de gravedad, para permitir su recuperación clínica y minimizar secuelas futuras. Para esto es importante tener en cuenta la extensión, la profundidad, edad del paciente y la localización de la lesión para una correcta evaluación de la quemadura.

Palavras-Chave: Acido, Agresión, Lesión.




Código: 131

PROTOCOLO DE RECONSTRUCCION MICROQUIRURGICA Y SALVAMENTO DE EXTREMIDADES EN QUEMADURAS ELÉCTRICAS DE ALTO VOLTAJE


Ulises Joel Valero Ontiveros; Reynoso Campo Rafael

Instituto Nacional de Rehabilitacion (Mexico/Distrito Federal)

OBJETIVO: Las quemaduras por corriente eléctrica de alto voltaje afectan usualmente las extremidades condicionando lesiones extensas que involucran, un daño total y complejo de los componentes tisulares llevando a discapacidad importante. Habitualmente estas lesiones son manejadas de manera expectante con desbridaciones seriadas que usualmente alargan la estancia intrahospitalaria y llevan a amputación del miembro lesionado ,el presente protocolo plantea el manejo temprano con liberación de síndromes compartiméntales, desbridación extensa, revascularización arterial y venosa oportuna, cubierta cutánea con colgajos libres microquirúrgicos modificando con esto el manejo expectante que habitualmentese le da a este tipo de lesiones disminuyendo costos, numero de cirugías, estancia intrahospitalaria y brindando una rehabilitación oportuna. Palabras Clave:colgajos libres ,reconstrucción microquirúrgica, quemaduras eléctricas alto voltaje
MÉTODO: CRITERIOS DE INCLUSION Pacientes ingresados al INR/CENIAQ con quemaduras eléctricas de alto voltaje que afecten a la extremidades superiores con: 1.-Edad de 10 a 60 años. 2.-Quemaduras por corriente eléctrica de alto voltaje que condicione lesión con exposición de estructuras vitales que no puedan ser cubiertas con colgajos locales o injertos de manera primaria. 3.-Hemodinamicamente estables sin apoyo aminérgico. 4.-Ausencia lesión renal aguda. 5.-Ausencia de enfermedades sistémicas concomitantes (diabetes, hipertensión arterial sistémica, enfermedades autoinmunes, inmunodeficiencias, artritis reumatoide ,sepsis, esquizofrenia, retraso mental, hemopatías). 6.-Presencia de vasos receptores de calibre adecuado y número adecuado ,más de 1mm para venas y 2mm para arterias comprobado con angio tomografía, clínicamente y observados en un primer procedimiento quirúrgico bajo magnificación con microscopio, 2 venas y una arteria. 7.-Presencia de safena interna permeable para uso como injerto arterial o venoso comprobado clínicamente. 8.-Consentimiento firmado para transfusión sanguínea. 9.-Presencia de permeabilidad arterial y venosa de colgajo seleccionado como donador (Dorsal ancho , antero lateral de muslo ,recto abdominal, etc) comprobado con agio tomografía. 10.-Consentimiento firmado para anestesia general y bloqueo regional para vasodilatación venosa preoperatoria y analgesia postoperatoria. 11.-Seguimiento postoperatorio 3,6,8,12 meses CRITERIOS DE EXCLUSION 1.-Pérdida de seguimiento. 2.-Muerte del paciente. 3.-Sí
RESULTADO: El manejo habitual de este tipo de patología es expectante y lo que se pretende con este protocolo es modificar este patrón de manejo con fasciotomías, desbridación amplia, revascularización temprana, uso de colgajos libres para reconstrucción y salvamento de extremidades en pacientes quemados por corriente eléctrica de alto voltaje reduciendo la morbilidad , mortalidad ,costos ,días de estancia y número de procedimiento quirúrgicos. El índice de fallas de los colgajos libres para este tipo de reconstrucciones reportado en la literatura es del 20% y depende principalmente de el tiempo que pasa desde la quemadura hasta que se lleva a cabo la reconstrucción microquirúrgica con colgajos dividiéndolo en 4 grupos: INMEDIATA dentro de los 5 primeros días TEMPRANA de 5 a 21 días INTERMEDIA 21 días a 6 semanas TARDIA 6 semanas o más Presentando un índice de supervivencia mayor si ésta se realiza en el periodo inmediato o en fase tardía y un índice de pérdida más elevado de hasta 60% si esta se realiza en el período temprano de 5 a 21 días.(1,8,9,10,11)
CONCLUSAO: La reconstrucción de lesiones por corriente eléctrica representan un problema complejo que requiere de un tratamiento inmediato, con una selección adecuada de pacientes y en la medida que se de difusión a este protocolo se podrá tratar pacientes en fases inmediatas dentro de los primeros 5 días, teniendo tasas de éxito mas elevadas y con el apoyo de un equipo multidisciplinario para el cuidado trans y postoperatorio se podrá modificar la historia natural de este tipo de lesiones tan devastadoras que usualmente son manejadas de manera expectante con un alto índice de amputaciones, condiciones que solo pueden ser cubiertas por un instituto de tercer nivel

Palavras-Chave: Quemaduras por corriente electrica alto voltaje,salvamento,




Código: 9

PUBLICAÇOES DE ENFERMAGEM ACERCA DA DOR EM PACIENTES QUEIMADOS


Maria Lucicleide Souza Benevinuto; Ana Neile Pereira de Castro; Claudia Regina de Castro Lima; Leilane de Vasconcelos Cardoso; Jeridiano Garcia da Silva; Joao Alexandre Rufino Porto

Instituto Doutor José Frota (IJF) (Fortaleza/CE)

OBJETIVO: Analisar publicaçoes de enfermagem acerca da dor no paciente queimado e sensibilizar a equipe multidisciplinar sobre a importância em aliviar a dor.
MÉTODO: Estudo bibliográfico realizado mediante levantamento de artigos publicados em revista de enfermagem na Biblioteca Virtual em saúde no período de 2002 a 2011, disponíveis na íntegra e em língua portuguesa. Foram utilizados os seguintes unitermos dor e queimado e como operador lógico and para combinaçao dos descritores.
RESULTADO: Com os descritores acima foram encontrados 65 artigos, no entanto apenas quatro contemplavam os critérios de inclusao supracitados. A análise dos mesmos nos trouxe a reflexao que a dor da queimadura é compreendida pelos enfermeiros como física e emocional onde muitas vezes nao consegue ser explicada pelo paciente, apenas sentida. O alivio da dor durante a realizaçao de procedimentos deve ser reforçado a fim de amenizar o sofrimento. Estes cuidados necessitam do apoio da família e equipe. Alguns sentimentos sao relatados pelos pacientes vítimas de queimaduras como ansiedade, medo, sofrimento e conforto ao ver outras pessoas em piores condiçoes. A qualidade do cuidado que esses clientes recebem, refletem diretamente na eficácia da recuperaçao e reabilitaçao. A compreensao e alivio da dor, oferecem como instrumento apoio medicamentoso e psicológico, prevenindo ou reduzindo de forma efetiva o aparecimento de sequelas.
CONCLUSAO: O cuidar ao paciente queimado exige conhecimentos específicos e de atualizaçao constante. No entanto, a qualificaçao profissional nessa área, no Brasil, ainda é extremamente deficiente. Diante da escassez de estudos publicados na área da enfermagem com abordagem da dor no paciente queimado enfatizamos a importância da realizaçao de estudos direcionados a essa temática. A informaçao repassada a acadêmicos e profissionais torna-se ferramenta eficaz para o avanço da qualidade do cuidado ao paciente queimado.

Palavras-Chave: dor, queimado, enfermagem




Código: 46

QUEIMADURA POR CHOQUE ELÉTRICO: PERFIL EPIDEMIOLOGICO DE UM HOSPITAL DE REFERENCIA EM FORTALEZA-CE


Ana Neile Pereira de Castro; Maria Lucicleide Sousa Benevinuto; Jeridiano Garcia da Silva; Leilane de Vasconcelos Cardoso; Joao Alexandre Rufino Porto; Maria Eliane Maciel Brito; Denise Maia Alves da Silva; Maria Nilcineide de Sousa Camurça

Instituto Doutor José Frota (IJF) (Fortaleza/CE)

OBJETIVO: Traçar o perfil epidemiológico das vitimas de queimaduras por choque elétrico em Fortaleza-Ce.
MÉTODO: Estudo descritivo, retrospectivo, realizado em um hospital de referência em urgência e emergência em Fortaleza, Ce. Os dados foram coletados em abril de 2013 utilizando-se o livro de registros de internaçoes do Centro de tratamento de queimados do referido hospital. Foram analisadas as internaçoes de abril de 2012 a abril de 2013, tendo como critério diagnóstico acidente por choque elétrico. Foram analisadas as seguintes variáveis: idade, sexo, procedência, local do ocorrido e tempo de internaçao. Os dados foram organizados e processados utilizando-se o programa estatístico Statistical Package for the Social Sciences, versao 15.0 e apresentado por meio de tabelas. A apresentaçao foi realizada por meio de distribuiçoes de frequências absolutas e relativas. O estudo atendeu as recomendaçoes da Resoluçao 196/96.
RESULTADO: No período do estudo foram internados 44 pacientes vitimas de choque elétrico. Destes, 40 (91%) eram do sexo masculino. Quanto à faixa etária pode-se observar vitimas de 20 a 49 anos com 32 (72,8%). O local de ocorrência predominante em ambos os sexos, foi o ambiente trabalho com 34 (77,27%) os casos. Quanto à procedência a maioria das vítimas era do interior do estado, com 25 (52,08%) dos casos. Quanto ao tempo de internaçao a maioria das internaçoes foram inferiores há 30 dias com 31 (70,45%). E dentre os acometidos por choque elétrico, houve apenas 1 (2,27%) óbito.
CONCLUSAO: O conhecimento dos fatores epidemiológicos inerentes ao trauma elétrico faz-se importante para o reconhecimento do impacto e do modo de ocorrência das queimaduras elétricas em nosso meio. Diante da faixa etária predominante no estudo, em franca atividade laboral, faz-se necessário a intensificaçao de campanhas educativas na prevençao de injúrias no trabalho além do ambiente domiciliar.

Palavras-Chave: queimadura, epidemiologia, choque elétrico.




Código: 228

QUEIMADURA POR EXPLOSAO DE AVIAO NO AEROPORTO DE MANAUS-AM - RELATO DE CASO


Hannah Backsmann Ferreira; Jorge Cabral dos Anjos Neto; Rodolfo Porto Rêgo; Ananias Nogueira Mendes; Kaline Thais Fernandes; Adhan Charlleys; Adria Cohen Aguiar; Mercedes Debora Serruya; Karine Pereira da Silva

Hospital Pronto Socorro 28 de Agosto (Manaus/AM),Universidade Nilton Lins (Manaus/AM)

OBJETIVO: descrever o caso de paciente que foi vitima de explosao de um aviao de pequeno porte no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes na cidade de Manaus.
RELATO: paciente do sexo masculino, 41 anos, vítima de acidente de aviao, resultando em queimaduras de diferentes graus em aproximadamente 60% da área de superfície corporal. Deu entrada no Hospital Pronto Socorro 28 de agosto do dia 16 de julho de 2013, sendo realizados os cuidados iniciais e encaminhado ao centro cirúrgico para realizaçao de intubaçao orotraqueal, desbridamento e acesso central. Foi internado em unidade de terapia intensiva.
CONCLUSAO: paciente foi a óbito no dia 27 de julho de 2013 por complicaçoes respiratórias e choque séptico apesar do esforço de toda equipe do local.

Palavras-Chave: queimadura, explosao, aviao, amazonas




Código: 127

QUEIMADURA TÉRMICA NAS MAOS - TRATAMENTO TARDIO E COMPLICAÇOES


Andrea Fernandes de Oliveira; Rafael Werneck Senger; Lydia Masako Ferreira

Universidade Federal de Sao Paulo (Sao Paulo/SP)

OBJETIVO: Relatar um caso de complicaçao em queimadura térmica de maos devido à nao realizaçao de desbridamento e enxertia precoce.
RELATO: Paciente feminina, 40 anos, vítima de queimadura térmica por explosao de inflamável (cola) em dezembro de 2012, foi submetida à amputaçao de falanges intermediária e distal do 3º dedo e a distal do 4º dedo, e desbridamento com curativos no serviço de atendimento inicial em outro município. A mao direita recebeu apenas tratamento conservador. No final de abril de 2013, foi encaminhada a unidade com quadro de granuloma extenso em mao e punho esquerdos, e a mao direita apresentava-se em garra com limitaçao funcional para extensao dos dedos no momento da admissao . Foi submetida a desbridamento e enxertia autóloga em mao e punho esquerdos, evoluindo com boa integraçao do enxerto. Uma quinzena após o primeiro procedimento, foi realizado liberaçao dos 4 dedos da mao direita, e wplastia no polegar, evoluindo com perda de parte do enxerto no seguimento, porém sem comprometimento funcional.
CONCLUSAO: A queimadura nao tratada adequadamente no inicio demanda maior custo hospitalar e morbidade para o doente, esse fato é muito marcante quando falamos sobre as maos, pois a enxertia precoce está relacionada à menor tempo de internaçao hospitalar e necessidade de reoperaçoes, assim como melhor funçao e força da mao quando comparada com enxertia tardia.

Palavras-Chave: queimaduras, unidade de queimados, tratamento




Código: 27

QUEIMADURAS COM ACIDO HIDROFLUORIDRICO (HF) A 70%: DESCONTAMINAÇAO MISTA COM RETARDO, UTILIZANDO UM QUELANTE ANFOTERO (SOL. DE HEXAFLUORINEr) E GLUCONATO DE CALCIO


Carlos Alberto Yoshimura, Alan Hall

SAMU (Cubatao/SP)

OBJETIVO: Este caso demonstra que mesmo após um atraso considerável, a descontaminaçao do Acido Fluorídrico em áreas extensas , associadas a uma mistura de protocolos e associando um agente quelante, podem culminar com bons resultados além da sobrevida, fato raro neste tipo de evento face à toxicidade do agente agressor.
RELATO: Um trabalhador de 38 anos sofreu projeçao de 4 litros de Acido Hidrofluorídrico (HF) a 70% na face, tronco, coxa e perna esquerda. Submetido à descontaminaçao inicial com água corrente em chuveiro de emergência por alguns minutos. Devido à restriçao logística (distância) e alguns detalhes técnicos, houve retardo de pouco mais de 3 horas após o acidente, para que soluçao de Hexafluorine r pudesse ser aplicada na descontaminaçao tópica ativa. Queimaduras de primeiro, segundo e terceiro graus se desenvolveram. Durante a aplicaçao tópica por 5 a 6 minutos com 5 L de Sol.Hexafluoriner, o paciente relatou sensaçao refrescante e alívio da dor; e os eritemas iniciais de face e tronco retrocederam rapidamente. Em seguida, foi administrado 40ml de Gluconato de Cálcio a 10% intravenoso em 500 ml de Soro Fisiológico a 0,9% e 40 ml de Gluconato de Cálcio a 10% intradérmico perilesional , além do gel tópico de Gluconato de Cálcio a 2,5%. Nao houve evoluçao para toxicidade sistêmica como seria esperado. O paciente foi liberado da Unidade de Tratamento Intensivo no 4ºdia. Submeteu-se a procedimentos cirúrgicos na rotina, como debridamentos cirúrgicos e enxertias de pele, com bons resultados, decorrentes da competência da equipe de cirurgia plástica assistente do hospital local .
CONCLUSAO: A aplicaçao do quelante anfótero em exposiçoes pelo HF , determina uma descontaminaçao ativa, mesmo com retardo, e pode levar a um melhor desfecho e merece consideraçao. Uso tópico e parenteral de sais de cálcio, concomitantemente também foram benéficos neste caso, configurando-se num mix de conduta para descontaminaçao química diante do HF com sua gravidade e letalidade notoriamente conhecida.

Palavras-Chave: Acido Fluorídrico HF, Quelante Anfótero, Hexafluorine




Código: 28

QUEIMADURAS ELÉTRICAS EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES - A LAJE COMO ESPAÇO DE SOCIALIZAÇAO


Fernanda Brandao Coelho

Hospital Federal do Andaraí (Rio de Janeiro/RJ)

OBJETIVO: Considerando a laje como um dos locais em que mais ocorre a queimadura por corrente elétrica com crianças e adolescente, esse trabalho tem como objetivo desmitificar a ligaçao da queimadura elétrica em crianças e adolescentes ocorrida na laje com a existência de negligência dos responsáveis.
MÉTODO: Foram observados empiricamente, durante o acompanhamento do profissional de serviço social, os casos ocorridos no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do Hospital Federal do Andaraí, a fim de comparar os casos em que houve uma real negligência do responsável ou cuidador momentâneo da criança e/ou adolescente e os que a presença dos mesmos na laje estava inserido no contexto e cotidiano familiar e comunitário.
RESULTADO: Foi evidenciado que nenhum dos casos dentro do perfil estudado, queimadura elétrica em criança ou adolescente ocorrida na laje, resultava de negligência dos responsáveis e/ou cuidadores, e sim que nas comunidades do Rio de Janeiro, onde vive parte da populaçao menos favorecida, quando a casa nao tem espaço para quintal, é comum que a laje se torne o espaço de socializaçao. Ainda que a falta de condiçoes de financeiras para construir muros nas lajes, ou mesmo quando a laje, devido construçoes irregulares e falta de adaptaçao do espaço urbano, é muito próxima dos fios de alta tensao ou tem fios passando por ela, tornando o local inapropriado, há o uso desse espaço para atividades cotidianas e socias na ausência de outrais alternativas. Tais consideraçoes se baseiam nao só na análise das causas da queimadura isoladamente, ela também considerando o acompanhamento do paciente e seus familiares pelo profissional de serviço social do setor.
CONCLUSAO: Concluímos que, uma vez que nao é uma consequência de negligência, e sim de inserçao social, e que a laje nas comunidades menos favorecidas é um espaço que os moradores necessitam utilizar devido à precariedade de suas residências. É de suma relevância sensibilizar as equipes que trabalham com tal perfil de queimadura, sobre a necessidade de considerar outros fatores (socioeconômicos, modos de vida, inserçao social, condiçoes do local de moradia, entre outros) e nao só a ocorrência da lesao, para definir a responsabilidade dos genitores/ cuidadores no acidente. Bem como se faz essencial a implantaçao de um projeto voltado para prevençao de tais queimaduras esclarecendo a populaçao dos perigos da laje e quais estratégias podem ser realizadas para que nao percam mais este espaço.

Palavras-Chave: Socializaçao, negligência, desmitificaçao.




Código: 106

QUEIMADURAS NA GESTAÇAO: RELATO DE CASO


Andrea Fernandes de Oliveira; Guilherme Ferreira Takassi; Silvia Areias Forster de Lorenzo; Lydia Masako Ferreira

Universidade Federal de Sao Paulo (Sao Paulo/SP)

OBJETIVO: Descrever caso clínico de gestante e suas peculiaridades, uma vez que a incidência de gestantes com queimaduras atendidas em hospitais pelo mundo é relativamente baixa.
RELATO: Paciente de 29 anos, gestante, foi admitida cerca de 8 horas após ter sido vítima de queimadura por álcool líquido, em ambiente aberto. De antecedentes pessoais, apresentava 7 gestaçoes com 5 partos normais e 1 cesária, tabagismo e dependência de múltiplas drogas ilícitas. Ao exame físico, se encontrava em bom estado geral, eupneica e orientada. Apresentava queimaduras de 2º e 3º graus em face, pescoço, tórax, membro superior direito e flanco direito com superfície corpórea acometida de 15%. As sorologias para hepatite B / C e HIV foram nao reagentes, porém Sífilis com antígeno treponêmico reagente. Iniciado tratamento para sífilis indeterminada com penicilina benzatina e betametasona devido risco de parto prematuro. Realizada ultrassonografia com evidencia de idade gestacional de 32 semanas. No terceiro dia de internaçao foi realizado excisao tangencial das áreas desvitalizadas e no 12º dia pós queimadura, enxertia de pele parcial em face, pescoço, membro superior direito e tronco anterior. A área doadora foi coxa anterior bilateral com retirada de pele correspondendo a 12% de superfície corpórea total. No pós operatório, retiramos as drogas opióides de maneira gradativa. Durante as abordagens cirúrgicas, monitorizaçao contínua com cardiotocografia foi realizado devido ao risco aumentado de sofrimento fetal. No 15º dia de pós operatório da enxertia, a área doadora estava epitelizada e os enxertos bem integrados. Desta forma, a paciente recebeu alta da unidade de tratamento de queimaduras e foi transferida para unidade de obstetrícia.
CONCLUSAO: Devido ao pequeno número de estudos publicados a respeito de grávidas com queimaduras, nao temos evidências consistentes na literatura. As condutas foram delineadas para tratar precocemente a queimadura com mínimo de sequela e garantir um final de gestaçao com sucesso.

Palavras-Chave: queimaduras, gestaçao, tratamento




Código: 156

REAÇAO ADVERSA AO POLIMETILMETACRILATO


André Fábio de Araújo; Mirta Palma Beolchi; José Gradel; Marcelo de Oliveira e Silva

Hospital Quinta D'or (Rio de Janeiro/RJ)

OBJETIVO: Apresentar relato de caso de reaçao adversa após aplicaçao da substância polimetilmetacrilato em glúteos.
RELATO: Paciente informa sobre o uso de Polimetilmetacrilato (SIC) em regiao glútea no dia 3 de abril de 2013, recomendado por uma "esteticista". Foi feita uma aplicaçao em cada nádega.Paciente, porém, nao sabe dizer de quantos mililitros. No mesmo momento, a mesma "esteticista" receitou Ciprofloxacino 500 mg e Dexametasona 4 mg, ambos 1x/dia por 1 semana. Em 29 de abril de 2013, paciente observou uma linfonodomegalia inguinal dolorosa a direita associada a febre nao aferida, prostraçao e surgimento de lesoes eritematosas em ambas as nádegas.Paciente procurou sua esteticista que diagnosticou "reaçao alérgica alimentar" (SIC), e manteve Dexametasona 4mg 12/12 hrs por mais duas semanas. Paciente relata viagem por uma semana e, em seu retorno, no dia 4 de maio de 2013, observou ulceraçoes com saída de secreçao serosanguinolenta nas regioes glúteas. Paciente colocou compressas mornas e gelo, mas nao melhorou. Em 6 de maio de 2013 retornou à "esteticista" para avaliaçao das lesoes. Houve suspensao da Dexametasona e iniciou Cefalexina 500mg 8/8hrs e Noripurum fólico para anemia (sic).Paciente fazia os curativos com Sulfadiazina de Prata e Colagenase em consultório e ambiente domiciliar. No dia 3 de junho de 2013, paciente deu entrada na emergência do Hospital Quinta D'or. Teve acompanhamento pela equipe de cirurgia plástica e foi submetida a tratamento cirúrgico com diversos procedimentos para melhora do quadro.
CONCLUSAO: A injeçao de Polimetilmetacrilato pode levar à formaçao de nódulos endurecidos e fixos, que podem ser tratados de forma conservadora ou cirúrgica. Este relato de caso apresentado demonstra que certos polímeros sintéticos, quando usado para aumento de tecidos, podem produzir complicaçoes significativas e inestéticas.

Palavras-Chaves: polimetilmetacrilato, reaçao, adversa




Código: 95

REANIMACION INICIAL DEL PACIENTE QUEMADO GRAVE BASADO EN ECOCARDIOGRAFIA Y COLAPSO DE VENA CAVA INFERIOR, EN COMPARACION CON FORMULAS PREDICTIVAS CONVENSIONALES


Marco Antonio Garnica Escamilla; Roberto Carlos Bautista Leon; Lourdes Del Carmen Rodriguez Rodriguez

Instituto Nacional de Rehabilitacion (Mexico/Distrito Federal)

OBJETIVO: La reanimación inicial del paciente con quemaduras graves requiere una gran cantidad de líquidos, sin embargo la sobre reanimación se ha asociado a mayor mortalidad. Las formulas predictoras de tratamiento a pacientes quemados se estandarizaron hace más de 40 años, actualmente la reanimación se debe realizar en base a monitoreo hemodinámico minimamente invasivo que permiten evaluar de manera objetiva y dirigida la reanimación. El ecocardiograma transtorácico permite evaluar la precarga, evalúa el área diastólica del ventrículo izquierdo (ADVI) y la fracción de acortamiento del Ventriculo Izquierdo (FAVI). El índice de colapso de la vena cava inferior (ICVCI) determina que pacientes pueden ser respondedores o no, a la administración de volumen intravascular. OBJETIVO: Dar a conocer nuestra experiencia con el uso de Ecocardiograma en el tratamiento durante la fase de reanimación del paciente quemado grave y la decisión del volumen a emplear comparando con las formulas predictivas convencionales.
MÉTODO: Se realizó un estudio descriptivo en 20 pacientes con quemaduras por fuego entre el 40 y 80% SCT, atendidos en la Terapia Intensiva del CENIAQ entre diciembre del 2011 a marzo del 2013, todos los pacientes requirieron administracion de liquidos intravenosos para reanimacion inicial, la cantidad de soluciones fue determinada en base a monitoreo ecocardiografico midiendo ADVI, FAVI, y ICVCI y evaluando el estado hemodinámico del paciente, se realizó la suma total de liquido necesario para reanimacion por este método y se comparó con la cantidad de líquidos sugerida por fórmulas predictivas en las primeras 24 horas, se realizarón medidas de tendencia central para evaluar los resultados y t student para comparar resultados.
RESULTADO: Se obtuvó diferencia significativa en la reanimación basada en ecocardiografía y lo que suguieren fórmulas predictivas, siendo menor la cantidad de lìquido administrado con la evaluación ecocardigrafica, con una disminución promedio del 7 litros y una significancia estadistica de P=0.001
CONCLUSAO: La implementación del monitoreo ecocardiografico durante la fase de reanimación en el paciente con quemaduras graves es una herramienta útil, objetiva y dinámica que evita la subestimación o sobrestimación del volumen necesario requerido para mantener estabilidad hemodinámica evitando de esta menera la sobrereanimacion hidrica la cual se asocia con mayor mortalidad. Nosotros sugerimos no utilizar fórmulas para cálculo de volumen a administrar en pacientes con quemaduras graves.

Palavras-Chave: reanimación, quemaduras, monitoreo, ecocardiografia, vena cava




Código: 114

RECONSTRUÇAO DE REGIAO CERVICAL POS-QUEIMADURA


Luiza Leonardi; Tamires Aiex; Dilmar Francisco Leonardi

Unisul (Florianópolis/SC)

OBJETIVO: Relatar caso de sequela grave de queimadura de regiao cervical.
RELATO: Paciente do sexo feminino, 54 anos, portadora de sequela pós-queimadura de espessura total, em regiao cervical, há 50 anos, nao tratada, submetida à cirurgia de reconstruçao com matriz dérmica.
CONCLUSAO: Reconstruçao da regiao cervical pós-queimadura oferece um grande desafio para cirurgia reconstrutora. O sucesso do tratamento depende de julgamento cirúrgico adequado, com decisao compartilhada com paciente. Também se faz necessária a multidisciplinariedade dos profissionais da área da saúde. A fase tardia da cirurgia está envolvida com cicatrizes maduras e deformidades, portanto, as mesmas devem ser removidas cirurgicamente e fechadas no mesmo tempo cirúrgico. Nesse particular os substitutos cutâneos podem tornar o procedimento simples e efetivo.

Palavras-Chave: Queimadura, sequela, reconstruçao de cabeça e pescoço




Código: 232

RECONSTRUCCION CON COLGAJO LIBRE DORSAL ANCHO EN DEFECTOS DE PIEL CABELLUDA POR QUEMADURA ELÉCTRICA


Mauricio Manuel García Pérez; Gabriel Angel Mecott Rivera; Yanko Castro Govea; Sergio Pérez Porras; Hernán Chacón Martínez; Hernán Chacón Moreno; Iram Zeyn González Vargas

Hospital Universitario U.A.N.L. (Monterrey/Nuevo León

OBJETIVO: Existen múltiples etiologías en la producción de defectos de la piel cabelluda, dentro de las que se encuentran las quemaduras eléctricas. A pesar de que estas lesiones son muy poco frecuentes en defectos a este nivel, conllevan un gran reto en el momento de la reconstrucción debido a la extensión del daño de los tejidos alrededor del sitio de la quemadura. Con el advenimiento de la microcirugía, en la actualidad es posible reconstruir defectos grandes y complejos con colgajos libres, siendo más frecuentemente utilizado el colgajo libre dorsal ancho (CLDA). El objetivo de este estudio es el de presentar una serie de casos de reconstrucción de quemaduras eléctricas de cuarto grado mediante CLDA.
MÉTODO: Se incluyeron a pacientes en el periodo 2008-2011 con quemaduras eléctricas en piel cabelluda, con afección hasta periostio de al menos 150 cm2. Todos se cubrieron con CLDA.
RESULTADO: Se trataron a 4 pacientes con defectos de un área promedio de 325 cm2 (200-450 cm2) en piel cabelluda, con una estancia hospitalaria postoperatoria de 10 (7-20) días promedio. Se obtuvo un adecuado resultado estético, y no hubo complicaciones relacionadas con el CLDA.
CONCLUSAO: La reconstrucción de defectos amplios en piel cabelluda por quemaduras eléctricas son todo un reto. Hoy en día es posible la cobertura de estos defectos con adecuados resultados funcionales y estéticos mediante el CLDA.

Palavras-Chave: RECONSTRUCCION CON COLGAJO, DEFECTOS DE PIEL, QUEMADURA ELÉCTRICA




Código: 42

RECONSTRUCCION DE QUEMADURAS. ACIERTOS Y ERRORES


Fernando Guerrero Burgos; Erik Marquez Gutierrez

CENIAQ (Mexico/DF)

OBJETIVO: Mostrar los aciertos y los errores en las intervenciones médico-quirúrgicas en el paciente recibido en agudo o como tratamiento de alguna secuela, durante los 2 últimos años en el CENIAQ , que han llevado a normar los criterios quirúrgicos, establecer las guías clínicas y estandarizar los protocolos para el cuidado y la atención de los pacientes que requieren de algún procedimiento reconstructivo como parte del tratamiento integral.
RELATO: Introducción El cuidado de los pacientes quemados ha cambiado constantemente, y la predicción de los problemas estéticofuncionales deben ser considerados antes de egresar al paciente, ya sea mediante acciones preventivas o intervenciones médico-quirúrgicas. Los aspectos reconstructivos en el cuidado de las quemaduras inicia a la par de las acciones que garantizan la sobrevivencia del paciente. Metodología Se seleccionó mediante búsqueda retrospectiva en archivo fotográfico del Servicio de CPR del CENIAQ, los casos más representativos atendidos durante los 2 últimos años que sirvieron para normar criterios quirúrgicos, establecer guías clínicas y estandarizar los protocolos de tratamiento. Resultados Se obtuvieron los casos más representativos donde el uso de apósitos biosintéticos, procedimientos reconstructivos y la combinación de ambos llevaron a tener aciertos con adecuados resultados de sobrevivencia, función y apariencia y errores que han modificado nuestros criterios de atención
CONCLUSAO: Las secuelas por quemaduras forman parte de un proceso dinámico, esto es particularmente cierto en los niños en quienes el crecimiento interfiere en el comportamiento de la cicatriz. Los tratamientos deben ser menos dramáticos y mas orientados a ofrecer un equilibrio funcional y estético que perdure a través del tiempo. Nuestros resultados deben darnos la humidad de reconocer los errores, la inteligencia para aprender de ellos, y la madurez para evitarlos en lo futuro

Palavras-Chave: CENIAQ-Centro Nacional de Investigación y Atención de Quemados




Código: 78

REINTEGRAÇAO SOCIAL DE ADOLESCENTES SOBREVIVENTES DE QUEIMADURAS: REVISAO INTEGRATIVA DE LITERATURA


Karen Jeanne Cantarelli; Eva Neri Rubim Pedro

PPGEnf/UFRGS (Porto Alegre/RS)

OBJETIVO: analisar os estudos referentes à reintegraçao social de adolescentes sobreviventes de queimaduras.
MÉTODO: trata-se de uma Revisao Integrativa de Literatura. Consultou-se as bases de dados National Library of Medicine e Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde e empregou-se como descritores: Burns, Survivors, Rehabilitation, Quality of life e Schools; e, como limites: estudos publicados nos últimos dez anos em inglês, português ou espanhol, com indivíduos até 18 anos. As publicaçoes foram selecionadas com a leitura de títulos e resumos, incluindo-se apenas as publicaçoes que abordassem a reintegraçao social de adolescentes acometidos por queimaduras.
RESULTADO: na consulta às bases de dados foram encontrados 165 publicaçoes. A partir da leitura de títulos e resumos, excluíram-se duplicados e selecionaram-se nove artigos, os quais contemplavam os objetivos desta Revisao Integrativa. Todos os artigos analisados sao de origem estrangeira, sendo quatro norte-americanos, um australiano, um bengalês, um taiwanês, um britânico e um holandês. Quanto ao método dos estudos, três artigos apresentam abordagem qualitativa e seis apresentaram abordagem quantitativa. Quanto aos resultados dos estudos, evidenciaram-se longos períodos de afastamento escolar ou laboral. Foram discutidas limitaçoes em longo prazo e problemas psicossociais, sendo que as cicatrizes em áreas visíveis sao responsáveis por maiores períodos de ausência das atividades sociais. Apenas "o retornar", à escola, ao trabalho ou às demais atividades, nao deve ser o único fator determinante para o sucesso da reintegraçao social do adolescente sobrevivente de queimadura. Além disso, deve ser considerado o seu relacionamento social, verificando, como se dá a formaçao e a manutençao dos vínculos afetivos, o comportamento diante de desconhecidos e dos próprios amigos. Para favorecer que o adolescente acometido por trauma térmico adapte-se às limitaçoes relacionadas às novas condiçoes e reintegre-se socialmente, os estudos consideram que o suporte psicológico a família e o apoio interdisciplinar e interinstitucional auxiliam no retorno escolar e laboral e diminuem o índice de abandono das atividades.
CONCLUSAO: o conhecimento sobre o processo de reintegraçao social de adolescentes vítimas de queimaduras é limitado. Evidenciase a necessidade de realizarem-se pesquisas nesta temática, de forma que sejam propostas intervençoes que visem uma reintegraçao social saudável aos sobreviventes de queimaduras.

Palavras-Chave: Queimaduras, qualidade de vida, reabilitaçao, escolas, sobreviventes.




Código: 190

RELATO DE CASO DE PACIENTE COM QUEIMADURA DE SEGUNDO E TERCEIRO GRAUS POR ACIDENTE AUTOMOBILISTICO EM MANAUS-AM


Ananias Nogueira Mendes; Carlos Medeiros; Maria da Conceicao Saraiva da Silva; Renata Correa; Alanne Darcy; Anne Caroline Menezes; Karine Pereira da Silva; Isabella Roque; Estefania Rodrigues

Hospital Pronto Socorro 28 de Agosto(Manaus/AM), Universidade Nilton Lins (Manaus/AM)

OBJETIVO: relatar caso de paciente com queimaduras de segundo e terceiro grau causadas por explosao de moto no interior do Amazonas.
RELATO: paciente do sexo masculino, 27 anos, admitido com confusao mental, escala de coma de glasgow 13, eupneico, acianótico, trazido do interior do amazonas para serviço especializado na capital em prancha rígida, com colar cervical com queimadura em 40% da superfície corporal em braço direito e esquerdo, tórax, dorso, membros inferiores e com fratura exposta de antebraços. Realizou tratamento cirúrgico e clinico para tratamento de queimaduras. Segue internado no centro de queimaduras do Hospital 28 de Agosto de Manaus - Amazonas.
CONCLUSAO: acidentes automobilísticos seguidos de queimaduras têm agravos adjuntos como fraturas que podem ser expostas e complicar ainda mais a saúde do paciente. Esse paciente teve a amputaçao dos dedos da mao direita e segue com melhora clínica internado em ambiente especializado.

Palavras-Chave: queimadura, acidente, manaus




Código: 211

RELATO DE CASO DE PACIENTE VITIMA DE QUEIMADURA DE DIFERENTES GRAUS POR EXPLOSAO DE BARCO NO RIO AMAZONAS


Renata Correa Ribeiro da Silva; Jorge Cabral Neto; Ananias Nogueira Mendes; Rodolfo Porto Rêgo; Kaline Thais Fernandes; Isabella Roque; Cleide Garbeline Lima; Anne Caroline Menezes; Alanne Darcy

Universidade Nilton Lins (Manaus/AM), Hospital Pronto Socorro 28 de Agosto (Manaus/AM)

OBJETIVO: relatar a história de um paciente do interior do Amazonas acometido por queimaduras de primeiro, segundo e terceiro grau causadas por explosao de barco no Rio Amazonas.
RELATO: paciente do sexo masculino, 37 anos, eupneico, acianotico, que deu entrada no Hospital Pronto Socorro 28 de agosto vitima de queimadura por explosao de barco de primeiro, segundo e terceiro grau em face, regiao cervical e em MMSS corresponde a aproximadamente 33% da área de superfície corporal. Paciente vem sendo acompanhado em CTQ do referido hospital com tratamento cirúrgico e clinico obtendo considerada melhora.
CONCLUSAO: um dos principais meios de trafego na regiao norte é o fluvial no qual os rios sao como as estradas. No entanto, nao um sistema rigoroso de fiscalizaçao para se manter a qualidade de tal serviço. Dessa forma, é crescente os acidentes advindo de barcos de pequeno porte que comumente estao associados a explosoes, sendo uma causa de grande importância epidemiológica para queimaduras na referida regiao.

Palavras-Chave: queimadura, explosao, barco, amazonas




Código: 209

RELATO DE CASO DE UMA PACIENTE GRAVIDA COM QUEIMADURA POR GAS DE COZINHA NO AMAZONAS


Maria da Conceicao Saraiva da Silva; Jose Maria Cabral Jr; Gloria Buitrago; Renata Correa; Hannah Backsmann Ferreira; Debora de Oliveira Canedo; Diogo Queiroz; Cleide Garbeline Lima; Adhan Charlleys

Universidade Nilton Lins(Manaus/AM),Hospital Pronto Socorro 28 de Agosto(Manaus/AM)

OBJETIVO: Relatar caso de paciente gestante de três meses com queimaduras de diferentes graus causadas a partir da explosao de gás de cozinha.
RELATO: paciente do sexo feminino, 27 anos, grávida de três meses, admitida hemodinamicamente estável, vitima de queimaduras em aproximadamente 58% da superfície corporal em tórax, abdome, face, pescoço, perna e braço causada por explosao de gás de cozinha. Queimaduras de primeiro, segundo e terceiro graus, sendo submetida à avaliaçao especializada e tratamento de queimadura. Paciente segue estável com melhora clinica e estabilizaçao de seu quadro com continuaçao de seu pré-natal.
CONCLUSAO: acidentes domésticos estao entre as principais causas de queimaduras no Brasil. O tratamento deve se dá de forma rápida e em ambiente especializado. No que tange paciente gestante se faz importante cuidados adjuntos a ginecologia e obstetrícia para que se alcance melhores resultados tanto com a mae quanto com o filho.

Palavras-Chave: queimadura, gas, gestante, amazonas




Código: 208

RELATO DE EXPERIENCIA DE IMPLANTAÇAO DAPRIMEIRA LIGA ACADEMICA DE QUEIMADURAS E FERIDAS NO ESTADO DO AMAZONAS


Rodolfo Porto Rego; Rinaldo Amud; Diogo Queiroz; Estefania Rodrigues; Mercedes Debora Serruya; Hannah Backsmann Ferreira; Debora de Oliveira Canedo; Adria Cohen Aguiar; Maria da Conceicao Saraiva da Silva

Universidade Nilton Lins (Manaus/AM),Hospital Pronto Socorro 28 de Agosto (Manaus/AM)

OBJETIVO: relatar a experiência de implantaçao da primeira Liga Acadêmica de queimaduras e feridas do Estado do Amazonas (LAQFAM) demonstrando os incentivos e obstáculos encontrados durante o estabelecimento da Liga, observando a importância do tripé ensino-pesquisa-extensao para a graduaçao de medicina.
MÉTODO: A LAQFAM é uma entidade sem fins lucrativos, com duraçao ilimitada e de caráter multidisciplinar, aberta a todas as correntes de pensamento, sendo regida pelos princípios de liberdade de expressao, ensino, pesquisa e extensao. Foi inaugurada ao público amazonense no dia 15 de março de 2013 com um Simpósio Interdisciplinar voltada para os acadêmicos da área da saúde de Manaus com a participaçao da Presidente da Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ) e representantes do governo amazonense. Posteriormente, realizou-se prova para seleçao de ligantes iniciando, dessa forma, as atividades da Liga que consistem a priori em: iniciar e propiciar o desenvolvimento da vivencia teórico-prática aos alunos de graduaçao na Urgência de queimaduras e feridas do CTQ do Hospital 28 de agosto de Manaus - Amazonas. A posteriori, realizar-se-á artigos científicos advindos das práticas hospitalares e palestras para a sociedade no referido tema.
RESULTADO: o simpósio de abertura da Liga superou as expectativas, sendo necessária a utilizaçao de um segundo auditório para abrigar o numero de pessoas inscritas, esgotando os ingressos uma semana antes do evento. Tais resultados foram alcançados devido a ânsia sobre o tema de queimaduras e feridas pelos graduandos e profissionais da área da saúde no Amazonas. Além disso, a presença da Presidente da SBQ - bem como outros nomes renomados da medicina no Estado - elevou o interesse à Liga, demonstrando a sua base sólida desde o principio. Após o Simpósio, a LAQFAM foi convidada para um programa especial de um canal local sobre inovaçoes na área de pesquisa em graduaçao e a segunda proposta foi a de integrar, junto com a secretária de saúde do munícipio, um programa de atençao básica em saúde sobre prevençao de queimaduras.
CONCLUSAO: os obstáculos encontrados durante a implantaçao da LAQFAM foram sanados por meio do trabalho do grupo que tem compromisso em difundir o tema queimaduras e feridas e engrandecêlo de forma responsável no Estado do Amazonas. O crescimento e amadurecimento da Liga é notável a cada objetivo alcançado, o que a consolida cada vez mais no cenário médico regional.

Palavras-Chave: liga, Amazonas, queimaduras, feridas




Código: 182

RELATO DE EXPERIENCIA: USO DO CURATIVO DE PRESSAO NEGATIVA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM UM CENTRO DE TRATAMENTO DE QUEIMADOS DE SANTA CATARINA


Lauri Iva Renck; Viviane Fernandes; Mauricio Jose Lopes Pereima; Rodrigo Feijó; Nyrla Yano Gomes; Joyce Lisboa Freitas; Felipe Flausino Soares

Hospital Infantil Joana de Gusmao (Florianópolis/SC)

OBJETIVO: Este trabalho tem como objetivo relatar a experiência do uso da terapia de pressao negativa (TPN) no tratamento de queimaduras agudas e seqüelas de queimaduras em cinco crianças/adolescentes internados em um Centro de Tratamento deQueimados Pediátrico do Estado de Santa Catarina.
RELATO: Neste Centro o curativo de pressao negativa é utilizado tanto sobre o implante da matriz dérmica como também sobre a área enxertada numa pressao de 100 mmHg, na intensidade de 50 e de modo contínuo. As trocas de curativos sao realizadas no centro cirúrgico a cada sete dias. O tempo de permanência do curativo sobre a matriz dérmica é de 14 dias e na área enxertada de 07 dias. Uma das crianças realizou 50% do tratamento em domicilio, levando consigo o equipamento de pressao negativa.
CONCLUSAO: com uso do curativo de pressao negativa foi observado, em todos os casos, que houve uma boa aderência da matriz dérmica no leito da lesao. Nos casos em que foi utilizado sobre a área enxertada a pega do enxerto, na primeira avaliaçao do curativo pós-enxertia, foi de 85%. Em relaçao às crianças e adolescentes percebeu-se que elas ficaram mais confortáveis uma vez que a lesao é menos manuseada, que sao necessárias menos horas de jejum uma vez que os curativos sao trocados com menor freqüência e a dispensa de cobertura secundária também contribuiu para o melhor bem estar. Mesmo que a criança fique conectada ao equipamento ela consegue locomover-se dentro do ambiente do quarto para brincar, alimentarse, higiene e outros. A desospitalizaçao também se mostrou possível desde que a família tenha condiçoes de assumir os cuidados no domicilio de acordo com o recomendado e retornar ao serviço ambulatorial para avaliaçao ou intercorrrências. Para a enfermagem, há reduçao do número de horas dispensadas para a realizaçao de curativos e conseqüentemente o ganho de horas para realizaçao de outras atividades. Para instituiçao, há reduçao de custos devido à diminuiçao do número de trocas de curativos, gastos com materiais hospitalares, lixo, lavanderia, riscos de infecçoes hospitalares e tempo de hospitalizaçao.

Palavras-Chave: Terapia com pressao negativa, queimadura, criança/adolescente.




Código: 34

RELATO DE EXPERIENCIAS DE UMA TERAPEUTA OCUPACIONAL


Larissa Tavares Ferreira

Instituto de Apoio ao Queimado (Fortaleza/CE)

OBJETIVO: compartilhar experiências vividas em atendimentos ambulatórias com pessoas queimadas objetivando esclarecer sobre o que a Terapia Ocupacional pode fazer com esse público alvo, tao distante da vida acadêmica e muitas vezes pessoal.
MÉTODO: o caminho metodológico seguido foi o qualitativo, descritivo como relato de experiência, cujo escrito adveio de vivências ocorridas durante os atendimentos da Terapia Ocupacional; com pessoas de todas as idades; iniciados no período de Dezembro de 2011 dando continuidade até os dias atuais, nao sendo assim um trabalho ainda finalizado, no Instituto de Apoio ao Queimado situado na cidade de Fortaleza, no estado do Ceara.
RESULTADO: o profissional de Terapia Ocupacional faz parte da equipe interdisciplinar do atendimento à pessoa queimada e sua principal funçao é buscar através de recursos e da própria atividade da vida diária, meios de restabelecer a autonomia e independência do individuo queimado podendo ele recuperar-se totalmente ou nao da injúria sofrida na pele e na alma. Mostrar para o cliente através do desenvolver do tratamento que sua vida pessoal, social e profissional pode e deve ser seguida é uma missao de quem faz Terapia Ocupacional.
CONCLUSAO: através do meu olhar observador, da minha caminhada; até o presente momento; no tratamento a pessoa queimada me fez perceber que a teoria quando colocada devidamente em prática juntamente com a experiência e um trabalho de fato interdisciplinar só me forneceu mais uma prova do quanto o atendimento terapêutico ocupacional faz a diferença (positivamente) no resultado do tratamento a vitima de queimadura, entendendo que esse trabalho de transmitir conhecimento através da própria experiência está apenas começando.

Palavras-Chave: Terapia Ocupacional, Relato, Queimadura




Código: 153

RESSECÇAO DE CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS EM REGIAO NASAL COM RECONSTRUÇAO ATRAVÉS DE RETALHOS E MATRIZ DE REGENERAÇAO DÉRMICA


André Fábio de Araújo; Mirta Palma Beolchi; José Gradel; Marcelo de Oliveira e Silva

Hospital Quinta D'or (Rio de Janeiro/RJ)

OBJETIVO: Apresentar relato de caso de um paciente com carcinoma de células escamosas recidivada em regiao nasal, com reconstruçao através de retalhos e da matriz de regeneraçao dérmica.
RELATO: Paciente deu entrada na emergência do Hospital Quinta D'or no dia 12 de junho de 2013 devido a um quadro de recidiva do carcinoma de célula escamosa em regiao nasal e piora local após queda da própria altura. Teve acompanhamento pela equipe de cirurgia plástica, foi submetido a diversos tratamentos cirúrgicos para colocaçao de matriz dérmica e posterior enxertia de pele parcial para melhora do quadro.
CONCLUSAO: A matriz de regeneraçao dérmica assume-se como uma terapia segura nas situaçoes em que o autoenxerto nao é desejável devido à condiçao fisiológica do paciente. Este substituto dérmico promove crescimento celular e regeneraçao organizada do tecido dérmico.

Palavras-Chaves: carcinoma, matriz, dérmica




Código: 220

RETALHO DE GRANDE DORSAL PARA RECONSTRUÇAO DE PERDA DE SUBSTANCIA POR QUEIMADURA ELÉTRICA EM MEMBRO SUPERIOR


Hudson Alex Lázaro; Ana Elisa Dupin; Carlos Eduardo Guimaraes Leao; Dangelo Odair Viel; Cecília Borges de Souza

FHEMIG-Fundaçao Hospitalar do Estado de Minas (Belo Horizonte/MG)

OBJETIVO: Demonstrar caso de lesao com exposiçao óssea em membro superior esquerdo por queimadura elétrica, tratado com retalho pediculado do musculo grande dorsal.
RELATO: Relato de caso de paciente com queimadura elétrica grave em 2013. Paciente encaminhado do interior do estado de Minas Gerais com queimadura por fio de alta tensao após acidente de carro com lesao grave em membro superior esquerdo e exposiçao óssea a chegada ao Hospital. Paciente foi submetido a reposiçao volêmica, desbridamento de urgência e internaçao no CTI da Unidade de Queimados Professor Ivo Pitanguy ( Rede FhEMIG- Hospital Joao XXIII). Foram realizados sucessivos desbridamentos com melhora importante do aspecto da lesao e aumento da exposiçao óssea. Em dez dias após o trauma o paciente foi submetido a novo desbridamento e rotaçao do retalho miocutâneo pediculado do musculo grande dorsal para cobertura da exposiçao óssea em terço superior do braço esquerdo. No mesmo ato cirúrgico foi realizado enxertia de pele em demais áreas queimados do membro superior. O paciente evoluiu bem, sem necrose de retalho ou sofrimento do mesmo. Houve perda de 30% dos enxertos realizados neste ato cirúrgico. O curativo foi trocado pelo médico no primeiro dia de pós operatório. Sendo a próxima troca após três dias e as demais realizadas diariamente. Paciente evoluiu bem, houve boa integraçao do retalho, com melhora da funçao do membro e cobertura de toda a exposiçao óssea.
CONCLUSAO: As queimaduras elétricas trazem problemas funcionais e estéticas ao paciente. O cirurgiao plástico e uma equipe multidisciplinar reconstruir e reabilitá-lo. O retalho do musculo grande dorsal em paciente com queimadura elétrica se mostrou seguro e com resultado satisfatório.

Palavras-Chave: queimadura, grande dorsal, retalho




Código: 62

RETALHO HETERODIGITAL UNIPEDICULADO NEUROVASCULAR EM ILHA NO TRATAMENTO DA MAO QUEIMADA - RELATO DE CASO


Ludmila Almeida Silva; Carlos Eduardo Fagotti de Almeida; Evelyne Gabriela Schmaltz Chaves Marques; Joao Luis Gil Jorge; Camila Zirlis Naif de Andrade; Felipe de Vilhena Moraes Nogueira; Gabriel Vieira Braga Ferraz Coelho; Vagner Franco da Silveira; Jayme Adriano Farina Júnior Júnior

Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina (Ribeirao Preto/SP)

OBJETIVO: Dentre os pacientes vítimas de queimadura, 50 a 80% apresentam comprometimento das maos. Suas lesoes nao devem ser negligenciadas, mas tratadas adequadamente por equipe multidisciplinar. Temos como objetivo descrever um caso bem sucedido de reconstruçao de polegar pós queimadura elétrica.
RELATO: Paciente de sete anos admitida na Unidade de Queimados do Hospital das Clínicas de Ribeirao Preto-USP com história de queimadura elétrica há 20 dias ao manipular fiaçao elétrica domiciliar de baixa tensao. Foi conduzida até entao em serviço de atençao básica, sendo realizados curativos com Kollagenaser e administrado antibiótico sistêmico. Apresentava queimadura de 3º grau em face volar do polegar direito, com exposiçao de falange distal, queimadura de 2º grau profundo em fase final de epitelizaçao na face volar do 2º quirodáctilo direito e cicatriz plana recente em regiao palmar. Optamos pela realizaçao de retalho heterodigital unipediculado neurovascular em ilha, do 3º para o 1º quirodáctilo direito. Devido à área cicatricial palmar, nao foi possível cobertura da porçao central do pedículo por aproximaçao cutânea primária, sendo realizada enxertia de pele total sobre este segmento tendo como área doadora regiao hipotenar contralateral. Paciente foi conduzida no pós operatório imediato com imobilizaçao da mao por meio de tala gessada e no pós operatório tardio com fisioterapia especializada. Evoluiu sem déficits de sensibilidade, com excelente resultado estético e funcional.
CONCLUSAO: A mao queimada com perda de substância digitais volares constitui um desafio para o cirurgiao plástico. Os retalhos neurovasculares em ilha sao boas opçoes para a cobertura do polegar, com ótimos resultados de recuperaçao de sensibilidade, avaliados pelo teste com monofilamentos de Semmes-Weinstein e pelo teste de discriminaçao estática de dois pontos apesar de muitos pacientes permanecerem com o chamado "fenômeno da localizaçao dupla", nao conseguindo alcançar uma reorientaçao cortical plena.

Palavras-Chave: Queimadura elétrica; retalho neurovascular; queimadura de mao; reconstruçao de polegar.




Código: 98

ROTACION DE OPIOIDES, UNA ALTERNATIVA SEGURA EN EL TRATAMIENTO Y CONTROL DEL DOLOR EN EL PACIENTE QUEMADO


Marco Antonio Garnica Escamilla; Sandra Gaspar Carrillo; Lourdes Del Carmen Rodriguez Rodriguez

Instituto Nacional de Rehabilitacion (Mexico/Distrito Federal )

OBJETIVO: El tratamiento del dolor en los pacientes quemados representa un reto para el facultativo, sobre todo en la utilización adecuada de opioides, los cúales generan rápidamente tolerancia y dependencia de no ser usados de la manera correcta además predisponen al paciente a complicaciones generadas por efectos adversos propios de este tipo de fármacos. La rotación de opioides de manera rutinaria ha demostrado dismiuir los efectos de tolerancia y dependencia, sin embargo son pocos los médicos que realizan una rotación correcta de este tipo de medicamentos. OBJETIVO: El objetivo del presente trabajo es reportar a la comunidad médica una fórmula sencilla y práctica de como realizar rotación de opioides, para evitar tolerancia, dependencia y presencia de dolor durante el cambio de farmacos analgésicos en los pacientes quemados.
MÉTODO: Se diseño una fórmula sencilla, con la cúal nos permite cambiar de tipo de opioides sin perder la propiedad analgésica con diversos fármacos opioides como: Fentanil, morfina, buprenorfina, tramadol y nalbufina. Realizando operaciones matemáticas sencillas, con peso del paciente, dosis analgésica y bioequivalencia se obtiene dosis exacta de cada opioide a infundir
RESULTADO: la fórmula diseñada nos ha permitido realizar cambios de opioides en los pacientes, sin incrementar efectos adversos y evitando la presentacion del dolor.
CONCLUSAO: La analgesia adecuada en el paciente quemado debe de realizarse con fármacos analgésicos potentes, una combinación de aines y opioides es la opción más correcta para el control del dolor, sin embargo los opioides generan tolerancia y dependencia rápidamente por lo que se recomienda cambiar de fármaco cotidianamente, por lo tanto se debe de concientizar al personal médico en realizar una rotación de opioide de manera correcta para evitar las complicaciones que el uso de estos fármacos condiciona.

Palavras-Chave: dolor, quemaduras, opioides, rotacion de opioides.




Código: 129

SATISFAÇAO E ACEITABILIDADE DE VITIMAS DE QUEIMADURAS QUE PARTICIPARAM DE UM PROGRAMA EDUCATIVO NA FASE DE REABILITAÇAO: ESTUDO PILOTO


Natália Gonçalves; Juliana Pereira da Silva; Maria Cecilia Gallani; Lidia Aparecida Rossi

Escola de Enfermagem de Ribeirao Preto (Ribeirao Preto/SP)

OBJETIVO: Avaliar a satisfaçao de vítimas de queimaduras quanto a um modelo educativo para o autocuidado em reabilitaçao, desenvolvido em um hospital escola do interior paulista.
MÉTODO: Estudo piloto, descritivo, no qual a satisfaçao e aceitabilidade dos pacientes que participaram do modelo educativo foram avaliadas por meio de instrumento específico. O instrumento utilizado foi estruturado segundo as etapas que compuseram o modelo educativo: 1)necessidades/dúvidas sobre o autocuidado em casa, complicaçoes e consequências da queimadura (durante a internaçao); 2) abordagem das necessidades observadas sobre o autocuidado, com auxílio de material educativo informatizado e impresso referente aos cuidados a serem tomados em casa; 3) reforço das orientaçoes e verificaçoes de dúvidas por meio de três ligaçoes telefônicas. O instrumento foi aplicado por telefone, por uma aluna que nao participou das intervençoes educativas As entrevistas foram gravadas, com o consentimento verbal do paciente e submetidas à análise. Estudo aprovado pelo Comitê de ética em Pesquisa local. Os pacientes foram selecionados, aleatoriamente, considerando-se como critério de inclusao a participaçao no grupo intervençao do estudo prévio em que o modelo educativo foi aplicado.
RESULTADO: Os 21 pacientes que participaram do pré-teste eram majoritariamente do sexo masculino (62%), com idade média de 37,6 anos. O tempo médio para aplicaçao do instrumento foi de 13 minutos. Em relaçao as perguntas gerais do questionário, todos os pacientes afirmaram que participariam do estudo novamente e que estariam interessados em continuar os cuidados com as cicatrizes em casa. Apenas uma paciente sugeriu receber mais incentivo durante a intervençao. Aos serem questionados sobre as etapas do modelo educativo, 43% dos pacientes reportaram preferência pelas ligaçoes telefônicas que receberam. Desses, 55,5% responderam que as ligaçoes auxiliaram a esclarecer suas dúvidas quando aos cuidados em casa. A quantidade de ligaçoes foi considerada totalmente suficiente ou suficiente para 88%; enquanto que sua duraçao foi avaliada como suficiente por 66,6%. As ligaçoes foram qualificadas como úteis, agradáveis, importantes, boas, eficientes, confortáveis e nao estressantes por todos os pacientes, exceto por um deles, que as avaliou como cansativas.
CONCLUSAO: Avaliar a satisfaçao e aceitabilidade do modelo educativo é essencial, pois permite adequaçao da intervençao à populaçao visada e guiar eventual reestruturaçao subsequente em sua forma ou conteúdo.

Palavras-Chave: satisfaçao do paciente, queimaduras, enfermagem




Código: 83

SENTIMENTOS E DUVIDAS DO PACIENTE QUEIMADO EM UMA UNIDADE DE REFERENCIA EM FORTALEZA-CE


Ana Neile Pereira de Castro; Denise Maia Alves da Silva; Viviane Mamede Vasconcelos; Edmar Maciel Lima Júnior; Maria Nilcineide de Sousa Camurça; Mariana Cavalcante Martins

Instituto Doutor José Frota (Fortaleza/CE), Faculdade Integrada da Grande Fortaleza (Fortaleza/CE)

OBJETIVO: identificar sentimentos e dúvidas do paciente queimado em uma unidade de referência em Fortaleza-CE.
MÉTODO: Estudo descritivo com abordagem qualitativa, realizado em um Centro de Tratamento de Queimados no município de Fortaleza, Ce. Os dados foram coletados no mês de maio de 2013, mediante entrevista semiestruturada com 12 pacientes internados no referido centro. Foram utilizadas as seguintes questoes norteadoras: Quais os sentimentos vividos diante da queimadura? O que você sabe acerca do tratamento e do cuidado da queimadura durante a internaçao? Quais suas dúvidas e anseios diante do ocorrido? Conhece as atribuiçoes dos profissionais da unidade? Os dados colhidos foram agrupados e categorizados por temas de acordo com a similaridade emergindo as seguintes categorias: Sentimentos diante da queimadura; Desconhecimento da terapêutica do cuidado individual e por parte da equipe multidisciplinar.
RESULTADO: Os pacientes expressaram sentimentos de dor, ansiedade, sofrimento, medo da morte, culpa e saudade durante o tempo de internaçao. Estes apresentaram desconhecimento em relaçao às rotinas e procedimentos realizados, onde atribuíram o tratamento e o cuidado apenas ao banho diário e troca de curativos. O desconhecimento dos pacientes em relaçao ao papel dos profissionais também foi encontrado como resultado no estudo.
CONCLUSAO: Faz-se necessário a elaboraçao de materiais educativos a fim de promover orientaçoes ao paciente queimado enfocando as rotinas hospitalares, terapêutica, cuidados e papel dos profissionais, proporcionando um período de internaçao menos traumático.

Palavras-Chave: Queimaduras, Hospitalizaçao, Enfermagem




Código: 217

SEPSE EM PACIENTES COM QUEIMADURAS


Jamilla Alves Capanema; Elias Marcelino da Rocha

Universidade Federal do Mato Grosso (Barra do Garças/MT)

OBJETIVO: O quadro de queimadura compromete a integridade funcional da pele. As funçoes dependem da extensao e profundidade da queimadura além da destruiçao da barreira epitelial. A presença de proteínas degradadas e o tecido desvitalizado proporciona um excelente meio para o desenvolvimento e proliferaçao de microrganismos. A sepse ocorre quando o equilíbrio entre o hospedeiro e os microrganismos é rompido. Um dos principais fatores que alteram a defesa do hospedeiro, expondo-o aos patógenos, e a destruiçao da barreira mecânica da pele, favorecendo a invasao de germes por via linfática ou sanguínea. O objetivo foi descrever os principais fatores de risco e as açoes de Enfermagem na prevençao para o desenvolvimento de septicemia em pacientes grandes queimados.
MÉTODO: Realizou-se um estudo do tipo exploratório, descritivo e bibliográfico, com a busca no banco de dados, onde foram selecionados os seguintes artigos: Fatores de Risco Para Septicemia no Paciente Grande Queimado e o Papel Da Enfermagem: Um Estudo Bibliográfico, 2012; Fatores de Risco da Sepse em Pacientes Queimados, 2005; Complicaçoes Infecciosas em Pacientes Queimados, 2006;
RESULTADO: Neste estudo foi possível verificar que nas queimaduras a pele íntegra sendo a primeira e principal barreira contra a invasao bacteriana, é destruída. Os tecidos desvitalizados, a presença de proteínas degradadas e a queda no suprimento de oxigênio proporcionam um excelente meio Para o desenvolvimento e proliferaçao de microrganismos patogênicos. O quadro de sepse provoca uma internaçao prolongada e o uso inadequado dos antibióticos, levando ao surgimento de bactérias com multirresistência antimicrobiana. Portanto, o conhecimento da microflora responsável, juntamente com a sua prevalência e resistência bacteriana, é de importância crucial para as decisoes terapêuticas rápidas e confiáveis.
CONCLUSAO: A prevençao e o controle de infecçao em pacientes portadores de queimaduras sao de grande impacto na qualidade da assistência. Futuros estudos abordando a resistência bacteriana e medidas auxiliares de controle de infecçao cruzada serao fundamentais para prevençao, controle e tratamento dos casos de sepse em pacientes queimados.

Palavras-Chave: Queimaduras, Septicemia, Enfermagem




Código: 92

SINDACTILIA EM VITIMA DE QUEIMADURA: COMO TRATAR


Dimitri Cardoso Dimatos; Kuang Hee Lee; Jorge Bins-Ely

Universidade Federal de Santa Catarina (Florianópolis/SC)

OBJETIVO: Queimaduras das maos sao comuns e têm grande potencial de gerar sequelas específicas. Entre elas a que corresponde a fusao dos dedos por membranas interdigitais. Além do tratamento especial às condiçoes gerais dos pacientes vítimas de queimaduras, o momento da abordagem cirúrgica repercute diretamente no resultado da sua funçao1. Apesar da mao ser considerada pela SBQ uma das zonas especiais de manuseio de ferida, discute-se muito pouco sobre o tratamento inicial e quais as técnicas no caso de sequelas2.
RELATO: Este relato é sobre um paciente atendido no Serviço de Cirurgia Plástica e Queimados do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina (SCPQ/HU/UFSC) em 2012 a 2013. Masculino, branco, 21 anos, eletricista, foi vítima de queimadura elétrica enquanto fazia manutençao na rede elétrica de baixa tensao. Os pontos de entrada foram as falanges proximais da face palmar dos segundo e terceiro quirodáctilos direito. No momento da descarga houve perda de consciência e foi atendido no preceitos da Advanced Trauma Life Support (ATLS)2 na Emergência do Hospital Universitário e veio encaminhado para SCPQ após a alta da Emergência. (Fig.-1-a e 1-b). A sindactilia pós-queimadura pode ser muito limitante e seu tratamento segue preceitos semelhantes aos da sindactilia congênita incompleta4. Consideramos a associaçao de retalhos e enxertia cutânea fundamental para alcançar bom resultado.
CONCLUSAO: A funçao da mao foi restaurada com emprego de técnica originalmente descrita para tratamento de sindactilia congênita incompleta simples.

Palavras-Chave: sindactilia, mao, tratamento cirúrgico




Código: 90

SULFADIAZINA DE PRATA VERSUS MEDICAMENTOS FITOTERAPICOS: ESTUDO COMPARATIVO DOS EFEITOS NO TRATAMENTO DE QUEIMADURAS


Francis Villegas Ferreira; Larissa Barbosa de Paula

Faculdade integrada Metropolitana de Campinas (Campinas/SP)

OBJETIVO: Comparar o efeito terapêutico da sulfadiazina de prata em relaçao aos medicamentos fitoterápicos à base de babosa e aroeira no tratamento de queimaduras.
MÉTODOS: Revisao bibliográfica, utilizando-se de livros e de artigos nacionais e internacionais publicados em revistas indexadas em diferentes bases de dados, como LILACS, Medline, Pubmed, Biblioteca Virtual em Saúde, Scielo e IBGE.
RESULTADOS: Todos os anos, em média, 1,5 milhoes de pessoas sao vítimas de queimaduras no Brasil. O tratamento das lesoes é complexo e exige a participaçao de uma equipe multidisciplinar, a fim de se evitar infecçoes locais e generalizadas, cicatrizes hipertróficas, desconforto e traumas psicológicos ao paciente. O primeiro agente de escolha das instituiçoes de saúde para o tratamento de queimaduras é a sulfadiazina de prata, um eficiente antimicrobiano disponível pelo Sistema Unico de Saúde (SUS) à populaçao em tempo anterior a 1993. Em 2012, o SUS incluiu em sua relaçao de medicamentos essenciais à populaçao (RENAME), o fornecimento de dois medicamentos fitoterápicos à base de babosa (Aloe vera) e aroeira (Schinus terebinthifolius Raddi), os quais possuem açao cicatrizante muito conhecida na medicina popular.
CONCLUSAO: A Sulfadiazina de prata tem açao antimicrobiana, mas nao favorece o tempo de cicatrizaçao; enquanto que a Aloe vera possui efeitos positivos na cicatrizaçao de feridas de segunda intençao, reduzindo seu tempo final e, portanto, sendo recomendada para o tratamento de queimaduras. A indicaçao da aroeira no tratamento de queimaduras precisa ser aprofundada por novos estudos.

Palavras-chave: queimadura, Aloe vera, sulfadiazina de prata, cicatrizaçao, aroeira.




Código: 72

TENTATIVA DE AUTO EXTERMINIO POR FOGO: TRAUMAS, PERCEPÇOES E A CONSTRUÇAO DE UMA NOVA IDENTIDADE SOCIAL


Rafaele Teixeira Borges Costa; Marilyn Nations

Instituto Dr José Frota (Fortaleza/CE)

OBJETIVO: O objetivo deste estudo é compreender a construçao sociocultural/religiosa do ato de auto-extermínio por queimadura e suas interpretaçoes contestadas em um hospital público em Fortaleza, Ceará.
MÉTODO: Trata-se de um estudo antropológico de pessoas que tentaram contra sua própria vida através do fogo, na capital cearense. Este estudo investiga a experiência moral desses pacientes. Realizada de janeiro de 2012 a setembro de 2013, a pesquisa foi conduzida no CTQ do Instituto Dr José Frota. Foram selecionados 6 informanteschave "rico em informaçao" para um profundo estudo etnográfico. A metodologia utilizada envolve narrativas da enfermidade, entrevistas etnograficas com os informantes, observaçao-participante. Utilizamos a interpretaçao semântica contextualizada para interligar a experiência individual aos sistemas de significados e contexto social.
RESULTADO: Os resultados apontam que a experiência de ser vitima de si mesmo vivida no corpo queimado, gera sensaçoes, sinais e significados morais. Os achados desvelam que os informantes sentem frustraçao,arrependimento,trauma em relaçao a sua experiência com o fogo, a influencia da religiao em suas tomadas de decisao, dificuldade de lidar com o anormal na presença de uma imagem desconhecida, deles próprios, metaforicamente comparada a "monstruosidade", as marcas deixadas pela queimadura expressamse nao só na sua pele, mas no seu mundo moral local.
CONCLUSAO: A experiência contribui para consolidar os estigmas acerca da queimadura e da tentativa de suicídio, que implicam em preconceito e deformidades corporais. É urgente que o profissional de saúde reconheça a pessoa humana que existe atrás da pele queimada.

Palavras-Chave: Suicidio, Queimadura,Estigma




Código: 226

TERAPIA COM CÉLULAS MESENQUIMAIS ESTROMAIS NAO APARENTADAS MELHORA A CICATRIZAÇAO E MODULA SUBPOPULAÇOES DE LINFOCITOS LOCAL E SISTEMICAMENTE EM MODELO PRÉ-CLINICO DE QUEIMADURA GRAVE


Carolina Caliari Oliveira; Juliana Navarro Ueda Yaochite

Faculdade de Medicina de Ribeirao Preto-USP (Ribeirao Preto/SP)

OBJETIVO: O objetivo do presente foi avaliar o potencial terapêutico das células-tronco mesenquimais (CTMs) nao aparentadas (alogênicas e xenogênicas) no tratamento de úlceras ocasionadas por queimaduras extensas e graves em ratos.
MÉTODO: Para isto, CTMs foram isoladas a partir da medula óssea (MO) de ratos Wistar ou camundongos FVB GFP+ e expandidas in vitro. Ratos Wistar foram submetidos à queimadura experimental através do contato de chapa de metal aquecida a 200?C por 25 segundos em contato com o dorso tricotomizado dos mesmos, esse procedimento originou queimaduras extensas e graves. As CTMs foram aplicadas pela via intradérmica (ID) nos animais pertencentes aos grupos tratados CTMalo e CTMxen, enquanto foi aplicado PBS via ID nos animais pertencentes ao grupo controle (PBS).
RESULTADO: Durante a avaliaçao final do processo de cicatrizaçao, no período referente ao sexagésimo dia após injúria térmica a porcentagem de cicatrizaçao dos animais CTMalo (92,75 ± 3,35) and CTMxen (90,81±5,05) foi maior que a porcentagem de cicatrizaçao dos animais PBS (76.11 ± 3.457), evidenciando o recobrimento mais rápido da ferida nos animais tratados com CTMs (p
CONCLUSAO: Esse estudo mostrou resultados positivos, encorajando o uso das CTMs nao aparentadas para o tratamento de queimaduras extensas e profundas em modelo animal. O potencial terapêutico das CTMs na regeneraçao de úlceras da pele é interessante nao só para o tratamento de pacientes com queimaduras, mas também para o tratamento de pacientes com outras doenças que acometem a pele. Os resultados desse trabalho de pesquisa poderao embasar a terapia regenerativa com CTMs alogênicas, para que a mesma possa se tornar uma alternativa terapêutica rápida e eficaz para o tratamento de pacientes com queimaduras extensas e graves que necessitam de cuidados imediatos.

Palavras-Chave: células mesenquimais estromais, queimaduras, terapia celular, medicina regenerativa, cicatrizaçao




Código: 148

TISSUE EXPANSION IN CHILDREN AND TEENAGERS


Victor Raul Rodriguez V.

National Children Health Institute (Lima/Lima)

OBJETIVO: Introduction: To treat children and teenagers with tissue expanders is a challenging task. Reconstructive surgery is not always covered in the public health insurance system in Peru. The use of this technique is not used frequently because of the cost of tissue expanders. Patient and family acceptance of the weekly or biweekly injection process progressive deformity caused by the expander is another issue as many children has to drop classes while in the process. To increase the use of tissue expanders, we review our personal experience in the last four years, in the reconstruction surgery of patients with congenital nevus and burn scars, treated in the Burn Unit of the National Children Health Institute (NCHI), in Lima Peru.
MÉTODO: Materials and Methods: It was performed a retrospective review of 18 children and teenagers, treated with tissue expanders in the NCHI, for congenital nevus (3) and burns scars (15), from 2009 to 2012. The review included: the diagnose, size and shape of the tissue expander, internal versus external port placement, volume of expansion obtained; complications presented, number of tissue expanders used and the degree of satisfaction of the patient with the final result
RESULTADO: Results: The average age of patients was 13 years. 12 (63%) were female patients and 7 (37%) male patients. Rectangular expander were predominantly used 18 (75%). Internal port placement expanders was preferred 15 ( 83% ). Three ( 17%) patients had congenital nevus in the face, and 15 (83%) burn scars. Of the burned patients treated: alopecia 7 ( 47%), face scars 3 (20%), neck scars 3 (20%) and face and neck scars 2 (13 %). A 33% rate of minor complication complications were observed , the seroma being the most frequent. One case presented bleeding after the flap advancement which required reoperation in two opportunities and blood transfusion. Patients considered the results: excellent 3 (17% ) , very good 5 (28% ), good 8 (44% ) and regular 2 (11% ).
CONCLUSAO: Conclussion: The use of tissue expansion is a technique that should be used more frequently in patients with birth defects, and all type of injuries especially burns to correct alopecia and to replace scars that produce psychological distress to children. However it is essential a careful selection of patients and psychological preparation in order to achieve the desired outcome. This technique should be offered to small children to prevent long standing psychological distress due to a condition that can be corrected early.

Palavras-Chave: Tissue expansion, children, teenagers, congenital nevus, burns




Código: 167

TRANSTORNOS PSIQUICOS EM PACIENTES ADULTOS VITIMAS DE QUEIMADURA: REVISAO INTEGRATIVA DA LITERATURA


Ana Paula Bomfim Soares Campelo; Violante Augusta Batista Braga; Angela Maria Alves e Souza; Marcio Wilker Soares Campelo; Paulo Roberto Leitao de Vasconcelos

Universidade Federal do Ceará (Fortaleza/CE)

OBJETIVO: O presente estudo teve como objetivo identificar e analisar os transtornos psíquicos em pacientes adultos vítimas de queimaduras existentes na literatura.
MÉTODO: Foi realizada uma revisao integrativa dos artigos publicados nos últimos dez anos (2003-2013) a partir do acesso on-line a cinco bases de dados (LILACS (Literatura Latino-Americana em Ciências da Saúde), MEDLINE (National Library of Medicine and National Institutes of Health), CINAHL (Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literatue), SCOPUS e SCIELO). Os descritores utilizados na busca foram Saúde Mental e Queimadura. O levantamento bibliográfico abrangeu as línguas portuguesa, inglesa e espanhola.
RESULTADO: Foram identificados 34 artigos e selecionados 29 totalizando a amostra do estudo. Os resultados apontaram transtornos psíquicos como a depressao, transtorno de estresse pós-traumático, ansiedade, fobias entre outros. Transtornos esses que interferem diretamente na qualidade de vida em vítimas de queimaduras.
CONCLUSAO: Queimaduras podem gerar danos que vao além das sequelas físicas envolvendo a imagem e a autoestima de cada vítima, ressaltando que a depressao foi o transtorno psíquico mais frequente em pacientes adultos vítimas de queimadura.

Palavras-Chave: Saúde Mental, queimadura




Código: 113

TRATAMENTO COM PELICULA RECONSTRUTORA EPIDÉRMICA EM QUEIMADO: RELATO DE CASO


André Fábio de Araújo; Mirta Palma Beolchi; Jose Gradel; Marcelo de Oliveira e Silva

Hospital Quinta D'or (Rio de Janeiro/RJ)

OBJETIVO: Apresentar um caso comum de queimadura com tratamento diferenciado usando película reconstrutora epidérmica.
RELATO: Paciente do sexo masculino, 43 anos, relata que, no dia 11 de fevereiro de 2013, ao jogar álcool na churrasqueira e acender com fósforo, o fogo veio em direçao ao rosto, na regiao torácica e abdominal. O mesmo se jogou na piscina da sua cobertura e foi direto ao Hospital Quinta D'or. Foi submetido a diversos desbridamentos no centro cirúrgico e ao uso de Colagenase 1,2 U, com posterior utilizaçao da película reconstrutora epidérmica, constituída de poliuretano enxertado com Acrilamida e Metacrilato de Hidroximetila transparente. Este último deve ser colocado sobre a área afetada somente depois do controle bacteriano e da remoçao do tecido necrótico. O objetivo é criar um microclima que estimule a epitelizaçao. É transparente para permitir o acompanhamento da ferida. Nao é retirado até que a lesao esteja totalmente epitelizada.
CONCLUSAO: A importância deste caso é ressaltar outras opçoes de tratamento de queimaduras com o auxílio da Película reconstrutora epidérmica, contribuindo para o processo de cicatrizaçao

Palavras-Chaves: película, epidérmica, reconstrutora.




Código: 151

TRATAMENTO DE QUEIMADURA COM RECONSTRUÇAO ATRAVÉS DE EXPANSOR CUTANEO


André Fábio de Araújo; Mirta Palma Beolchi; Jose Gradel; Marcelo de Oliveira e Silva

Serviço de Cirurgia Plástica Hospital Quinta D'or (Rio de Janeiro/RJ)

OBJETIVO: Apresentar relato de caso de uma paciente com queimadura de 3º grau submetida a cirurgia eletiva com expansor cutâneo para ressecçao de grandes cicatrizes.
RELATO: Paciente deu entrada na emergência do Hospital Quinta D'or no dia 10 de outubro de 2012 devido a uma queimadura com óleo quente de terceiro grau em membro superior esquerdo. Teve acompanhamento pela equipe de cirurgia plástica. Foi submetida ao tratamento cirúrgico com retirada do expansor cutâneo em membro superior esquerdo e ressecçao de cicatrizes do abdômen.
CONCLUSAO: A expansao cutânea é uma boa técnica usada na correçao das cicatrizes de queimaduras. É possível a utilizaçao de tecidos adjacentes com cor, textura e espessura idênticas à área a ser reconstruída.

Palavras-Chaves: expansor, cutâneo, reconstruçao




Código: 152

TRATAMENTO DE QUEIMADURA COM RECONSTRUÇAO ATRAVÉS DE MATRIZ DE REGENERAÇAO DÉRMICA


André Fábio de Araújo;Mirta Palma Beolchi; Jose Gradel; Marcelo de Oliveira e Silva

Hospital Quinta D'or (Rio de Janeiro/RJ)

OBJETIVO: Apresentar relato de caso de um paciente com queimadura de 2º grau e infecçao secundária em mao direita, realizando reconstruçao através de matriz de regeneraçao dérmica e antibioticoterapia.
RELATO: Paciente deu entrada na emergência do Hospital Quinta D'or no dia 16 de junho de 2013 devido uma queimadura com óleo quente de segundo grau e infecçao secundária em mao direita. A ocorrência se deu cinco dias antes da internaçao. Mae relata que o paciente foi atendido anteriormente em uma UPA onde foi prescrito o uso de Sulfadiazina de Prata. O caso evoluiu com piora progressiva até o atendimento no Hospital Quinta D'or onde teve acompanhamento da equipe de cirurgia plástica. Paciente foi submetida a quatro procedimentos cirúrgicos e à colocaçao de matriz dérmica. Fez 10 dias de Cefazolina (100mg/kg/dia) por 10 dias, com melhora do quadro.
CONCLUSAO: A matriz de regeneraçao dérmica é uma boa terapia. Ela é bastante segura nas situaçoes em que o autoenxerto nao é desejável devido à condiçao fisiológica do paciente. Este substituto dérmico promove uma epitelizaçao mais rápida e eficaz.

Palavras-Chaves: matriz, queimadura, dérmica




Código: 154

TRATAMENTO DE QUEIMADURA COM RECONSTRUÇAO ATRAVÉS DE MATRIZ DE REGENERAÇAO DÉRMICA E PELICULA RECONSTRUTORA


André Fábio de Araújo; Mirta Palma Beolchi; José Gradel; Marcelo de Oliveira e Silva

Hospital Quinta D'or (Rio de Janeiro/RJ)

OBJETIVO: Apresentar relato de caso de um paciente com queimadura de 2º grau acometendo 15% da superfície corpórea. Foi realizada reconstruçao através de matriz de regeneraçao dérmica, película reconstrutora epidérmica e antibioticoterapia.
RELATO: Paciente deu entrada na emergência do Hospital Caxias D'or no dia 25 de junho de 2013 devido uma queimadura por água fervente em hemitórax esquerdo e membro superior esquerdo. O fato aconteceu dois dias antes da internaçao. No hospital, o paciente foi acompanhado pela equipe de cirurgia plástica; submetido a oito procedimentos cirúrgicos com desbridamentos e colocaçao de matriz dérmica, película reconstrutora epidérmica; e fez 9 dias de Cefazolina e 7 dias de Vancomicina com melhora do quadro.
CONCLUSAO: A matriz de regeneraçao dérmica e a película reconstrutora epidérmica sao eficientes para acelerar a epitelizaçao nas situaçoes em que o autoenxerto nao é desejável devido à condiçao fisiológica do paciente. Ambas promovem uma epitelizaçao mais rápida e eficaz.

Palavras-Chaves: película, matriz, queimadura




Código: 219

TRATAMENTO DE SEQUELAS DE QUEIMADURA COM ENXERTO DE GORDURA - ESTUDO PRELIMINAR


Nathalia Silva Baptista; Marcos Aurélio Leiros da Silva; Rodrigo Freire

Hospital de Força Aérea do Galeao (Rio de Janeiro/RJ)

OBJETIVO: O tratamento das sequelas de queimadura tem avançado nos últimos anos. No entanto as cicatrizes permanecem um desafio para o cirurgiao plástico. O enxerto de gordura vem sendo utilizado para tratamento destas sequelas com resultados promissores. O objetivo deste estudo é a discussao da eficácia desta técnica na otimizaçao de resultado estético e funcional das cicatrizes em diferentes sitios.
RELATO: Foram avaliados 10 sítios cirúrgicos em pacientes com cicatrizes resultantes de queimaduras graves admitidos no Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital de Força Aérea do Galeao no ano de 2012 para tratamento de sequelas cicatriciais. Os pacientes foram tratados por injecçao de tecido adiposo abdominal subcutâneo colhidas a partir da gordura e processado de acordo com a técnica de Coleman. Idade, sexo, etiologia da queimadura, superfície corporal queimada, quantidade de gordura injetada foram discutidos. Resultados estéticos e funcionais foram avaliados utilizando parâmetros como cor, elasticidade, prurido, dor, retraçoes, tamanho e hipertrofia.Os pacientes foram submetidos a procedimentos de enxertia de gordura . Nao foram verificados complicaçoes. A aparência clínica, após 6 meses a 1 ano de seguimento, sugere melhoria considerável nas características de textura da pele, prurido, elasticidade, diminuiçao da hipertrofia e pigmentaçao. Além dos parâmetros clínicos, foi realizado um estudo anatomo-patológico por biópsia incisional para demonstrar alteraçoes a nível celular.
CONCLUSAO: Enxerto de gordura parece complementar e melhorar os resultados da abordagem cirúrgica padrao de sequelas cicatriciais de áreas queimadas.

Palavras-Chave: Enxerto de gordura, células tronco, queimadura




Código: 155

ULCERA ANGIOMATOSA DE MEMBRO INFERIOR COM RECONSTRUÇAO ATRAVÉS DA MATRIZ DE REGENERAÇAO DÉRMICA


André Fábio de Araújo; Mirta Palma Beolchi; José Gradel; Marcelo de Oliveira e Silva

Hospital Quinta D'or (Rio de Janeiro/RJ)

OBJETIVO: Apresentar relato de caso de um paciente com úlcera angiomatosa crônica de MID com reconstruçao através da matriz de regeneraçao dérmica.
RELATO: Paciente deu entrada na emergência do Hospital Quinta D'or no dia 14 de junho de 2013 devido um quadro de lesao ulcerada em MID na regiao tibial anterior, próximo a articulaçao do tornozelo. Apresentava febre e calafrios.Durante o exame local da ferida, observamos úlcera de, aproximadamente, 6 cm, borda de fibrina, odor fétido e calor local. Teve acompanhamento pela equipe de cirurgia plástica, foi submetido a tratamento em dois tempos cirúrgicos para colocaçao de matriz dérmica e posterior enxertia de pele parcial para melhora do quadro.
CONCLUSAO: A matriz de regeneraçao dérmica assume-se como uma terapia eficaz e segura nas situaçoes de úlcera angiomatosa dos membros inferiores. Este substituto dérmico possibilita a cobertura de defeitos com dimensoes variáveis.Tem disponibilidade imediata e permite uma cobertura estável, com morbidade mínima de zona doadora, assegurando resultado estético satisfatório.

Palavras-Chaves: úlcera, matriz, dérmica




Código: 218

ULCERA PLANTAR EM PÉ DIABÉTICO: RELATO DE CASO


Lívia da Silva Firmino dos Santos, Simone Fátima de Azevedo, Regina Shiraishi Bosio, Simone Passos Mendonça, Elisangela Alves Damasceno

Faculdade de Medicina de Petrópolis e Faculdade Arthur Sá Earp Neto (Petrópolis/RJ)

INTRODUÇAO: No Brasil, o Diabetes Mellitus é causa importante de amputaçoes de membros inferiores, bem como de incapacidade, invalidez, aposentadoria precoce e mortes evitáveis(1). O pé diabético é caracterizado por lesoes que surgem nos pés da pessoa com diabetes e ocorrem como conseqüência de neuropatia, de doença vascular periférica e de deformidades. As lesoes do tipo pé diabético sao as causas mais freqüentes de internaçoes hospitalares prolongadas e amputaçoes nao traumáticas de membros inferiores, com elevado ônus sociais e para o sistema de saúde(2).
OBJETIVO: Apresentar resultados do tratamento de uma úlcera plantar, utilizando informaçoes do prontuário e registro fotográfico.
CASO: H.J.O, 65 anos, pardo, do sexo masculino, ensino fundamental incompleto, aposentado, casado, 80 Kg, 1,72 cm de altura, reside em Petrópolis há 40 anos, com esposa em casa própria, de alvenaria, 7 cômodos e saneamento básico. Negou etilismo, tabagismo e alergias. Portador de Diabetes Mellitus tipo 2 há 25 anos, Hipertensao arterial há 3 anos, Retinopatia diabética e lesao em regiao plantar do membro inferior esquerdo após acidente com prego enferrujado. Agravo da ferida sendo submetido a 2 internaçoes onde em uma delas realizou a amputaçao do 2º pododáctilo. Iniciou acompanhamento clínico no Ambulatório Escola em jan/10, e foi encaminhado ao serviço de curativo em dez/10 onde informou ter a lesao há 1 ano e 6 meses e realizar os curativos em casa, com água e sabao de coco, secando bem e aplicando colagenase em bordas da ferida. Após inspeçao da ferida em regiao plantar, observou-se bordas irregulares com tecido de maceraçao, leito com tecido de granulaçao, ausência de esxudato, extensao da ferida 7cm de diâmetro e 7mm de profundidade. Para o tratamento inicial foi utilizado: pele integra: S.F. 0,9% + clorexidina degermante + AGE (ácidos graxos essenciais); em Leito: S.F.0,9% + AGE; em Bordas: colagenase; Ao longo do tratamento e de acordo com a evoluçao da ferida foi utilizado em bordas: Sulfadiazina de prata; Papaína a 10%; Oxigenoterapia, AGE; Vaselina sólida e novamente colagenase.
CONCLUSAO: Os cuidados específicos relacionados ao acompanhamento sistemático da equipe multidisciplinar e a adesao do paciente ao tratamento, foram essenciais para o bom prognóstico uma vez que a ferida cicatrizou. Esse fato permitiu que o paciente tivesse alta, e após um longo período retornar as suas atividades diárias, porém com acompanhamento periódico a fim de evitar recidiva e prevenir novas úlceras.

Palavras-Chave: feridas, pé diabético, cicatrizaçao




Código: 31

UM ESTUDO COMPARATIVO SOBRE O CUSTO REAL DE UM GRANDE QUEIMADO EM RELAÇAO AOS REPASSES FEDERAIS EMITIDOS PELO GOVERNO NO ANO DE 2011


Antonio Pescuma Junior; Aquilas Nogueira Mendes; Paulo Cezar Cavalcante de Almeida; Cesar Henrique de Carvalho Moraes

Pontifícia Universidade Católica de Sao Paulo (Sao Paulo/SP)

OBJETIVO: O presente trabalho tem como objetivo descrever o setor de Queimados, após a publicaçao das portarias GM 1273/MS e GM 1274/MS, a sua legitimidade a partir de 2002, a sua complexidade e os volumes financeiros destinados pelo Governo Federal no período de 2002 a 2010. Além disto, efetuar a mensuraçao do custo real de um queimado ao longo do ano de 2011 e sua comparaçao com os repasses federais no mesmo período.
MÉTODO: Baseado na publicaçao ou produçao científica indexada em bancos de dados oficiais, como Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), MEDLINE, SciELO, LILACS, PubMed e o Banco de dados do Sistema Unico de Saúde (DATASUS), usando o descritor queimaduras ou burns.
RESULTADO: Atualmente, estima-se que aproximadamente 1.000.000 de acidentes por queimaduras ocorram por ano no Brasil; destes, 100.000 procurarao atendimento Hospitalar e 2.500 irao falecer por complicaçoes diretas ou indiretas de suas lesoes. O Brasil possui 42 Centros de Tratamento de Queimaduras (CTQs) habilitadas pelo Ministério da Saúde e mais 4 em fase de habilitaçao (UNIFESP-SP, Bauru-SP, Marília-SP, Cruz das Almas-BA). Há uma elevada concentraçao dos hospitais nas regioes Sul e Sudeste, com 72% do total de hospitais, onde a populaçao corresponde a 56% do total. Entre 2002 e 2010, foram emitidas 70.147 autorizaçoes para internaçao hospitalar (AIHs) para pacientes com queimaduras, incorrendo em um financiamento total de mais de R$ 185 milhoes. Além disto, foram registradas 3.904 ocorrências de óbito, com uma taxa média nacional de ocorrência de óbito de 4%. Percebeu-se que, na média, 87% dos atendimentos de queimados foram realizados fora da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).Porém, nota-se um aumento na proporçao de casos atendidos pelas UTIs, de 9% em 2002 para 14% em 2010.O tempo de permanência de internaçao teve duraçao media de 10 dias e os casos mais graves 15 dias. Observou-se uma reduçao no percentual de óbitos decorrentes de queimaduras. Em 2002, 26% dos pacientes atendidos nas UTIs vieram a óbito, já em 2010, este numero foi de 19%. Com relaçao aos pacientes atendidos fora das UTIs, a reduçao na taxa de mortalidade é menor, partindo de uma taxa de 5% em 2002 e chegando a 3% em 2010, ou seja, uma queda de 2%. Após a análise do financiamento, foi feito um estudo dos prontuários de um hospital de referência em Sao Paulo e constatou-se que o custo real de um queimado assume um valor superior aos repasses federais.
CONCLUSAO: O Custo Real de um queimado é superior ao Repasses Federais efetuados pelo Governo.

Palavras-Chave: legitimidade, financiamento, custo real




Código: 3

UN ENFOQUE INTEGRAL A LA REHABILITACION DE QUEMADOS: EL MODELO DE LA FUNDACION SUNSHINE


Marie-Claude Pelchat; Vita Yu-Hsien Tu

Sunshine Social Welfare Foundation (Taipei City/Taipei City)

OBJETIVO: Fundación Sunshine estableció el primer y único centro de rehabilitación especializado en quemaduras en Taiwan. Lo cuál ofrece un enfoque integral para la rehabilitación de quemados, ayudándo a los clientes a recuperar su máximo nivel de función física y tratar con el impacto psicosocial de las quemaduras, asi que puedan volver a la sociedad, vivir una vida independiente, después del alta hospitalaria.
RELATO: El enfoque integral se caracteriza por: 1. Restar la importancia del papel de "paciente" como un primer paso para la reintegración social : Sobrevivientes de quemaduras son "clientes" que reciben los servicios, después de haber participado activamente en determinándo sus metas de rehabilitación con el personal del Centro. El centro en sí está ubicado en una zona ocupada, permitiéndo a los clientes a interactuar con la comunidad diariamente. 2. La rehabilitación es una rutina diaria: Los clientes siguen un régimen de rehabilitación sostenida durante un promedio de 9 meses para mejorar las funciones físicas/gestionar cicatrices. 3. Adaptación y participación social son las metas de rehabilitación: Diversas actividades de grupo ayudan a los clientes a enfrentarse la disfiguración, volver a aprender cómo hacer frente a situaciones sociales y recuperar la confianza. 4. Equipo multidisciplinario: Aparte de terapeutas físicos y ocupacionales, el equipo también incluye a los trabajadores sociales, consejeros psicológicos y consejeros vocacionales. 5. Apoyo de Pares: El Centro reunen los clientes juntos diariamente, durante largos períodos de tiempo, creando apoyos de pares que los motiva a pasar el período de rehabilitación.
CONCLUSAO: El ritmo intensivo de rehabilitación sostiene las ganancias físicos realizados por los clientes, seguimiento cercano por parte de terapeutas ayuda a monitorear y abordar los problemas inmediatamente, y la inclusión de las preocupaciones psicosociales considera que el sobreviviente de quemaduras tiene una persona en su totalidad.

Palavras-Chave: rehabilitación física, rehabilitación psicosocial, rehabilitación basada en la comunidad




Código: 105

UNIDADE DE TRATAMENTO DE QUEIMADURAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SAO PAULO: ESTUDO EPIDEMIOLOGICO


Andrea Fernandes de Oliveira; Leandro Dario Faustino; Lydia Masako Ferreira

Universidade Federal de Sao Paulo (Sao Paulo/SP)

OBJETIVO: Utilizar os marcadores epidemiológicos da Unidade para estabelecer e comparar o perfil de atendimento em cada ano de atuaçao.
MÉTODO: O estudo comparou as variáveis quantidade de pacientes internados na unidade, procedência destes pacientes, graus de queimadura, idade, superfície corporal queimada, dias de internaçao, tipos de procedimentos cirúrgicos realizados, agentes das queimaduras e mortalidade durante os anos de atuaçao do serviço, de 2009 até 2012. Para avaliaçao das possíveis associaçoes foi utilizado o teste do Q quadrado.
RESULTADO: Foram internados 321 pacientes, 166 pacientes com queimadura de 2º grau e 155 pacientes com queimadura de 3º grau. A idade média dos pacientes internados em 2009 era de 29 anos e 2012 foi observada média de 44 anos. A superfície corporal queimada no início do atendimento do serviço era em média 13%,e em 2012 foi 8%. Os dias de internaçao na unidade foram 11 dias em 2009 e 21 dias em 2012. Em 2009, 70% dos pacientes apresentaram queimadura de 2º grau e, em 2012, 66% dos pacientes internados tiveram queimadura de 3º grau (p=0,0001). Em relaçao à procedência dos pacientes, observouse que em 2009 63% dos pacientes chegaram à Unidade por meios próprios (demanda espontânea) e 37% haviam sido referenciados de outros serviços; em 2012, os pacientes referenciados representaram 72% dos pacientes enquanto apenas 28% chegaram por meios próprios (p=0,0001). A mortalidade global em 2009 foi de 6%, enquanto em 2012 foi observada mortalidade de 2% para todos os graus de queimadura.
CONCLUSAO: Houve um aumento na quantidade de pacientes referenciados de outros serviços, com queimaduras de maior grau, acarretando aumento na complexidade dos pacientes internados, maior número de procedimentos e maior período de internaçao ao longo dos anos. A taxa de mortalidade diminuiu, refletindo melhora na qualidade técnica da equipe, que se estabeleceu como unidade de referência regional no tratamento de queimados.

Palavras-Chave: Queimaduras, Unidade de Queimados, Medidas em Epidemiologia




Código: 221

USO COMBINADO DO RETALHO PEDICULADO DE TRAPÉZIO E MATRIZ DE REGENERAÇAO DERMICA (MATRIDERMr) NO FECHAMENTO DE FERIDA COMPLEXA DE CRANIO POR QUEIMADURA ELÉTRICA: RELATO DE CASO


Rodrigo Fernandes Freire; Marcos Aurélio Leiros da Silva; Thiago H. S. de Souza; Andre L. V. Nery; Nathalia S. Baptista; Fernando Esberard

Hospital de Força Aérea do Galeao (Rio de Janeiro/RJ)

OBJETIVO: O objetivo do trabalho é demonstrar o uso combinado do retalho pediculado de músculo trapézio e uma matriz de regeneraçao dérmica, para fechamento de uma ferida complexa de crânio decorrente de queimadura elétrica de alta tensao.
RELATO: Paciente L.M.A., masculino, 34 anos, deu entrada no Centro de Tratamento de Queimados do Hospital de Forca Aérea do Galeao (CTQ/HFAG) no dia 22 de janeiro de 2012 para tratamento de queimadura elétrica de alta voltagem (13.600V) durante atividade laborativa. Apresentava à admissao, queimaduras de 2? e 3? grau totalizando 6% de superfície corporal queimada. Tais lesoes sao descritas detalhadamente desta maneira: queimadura de 3? grau em couro cabeludo occipital à esquerda extensa, medindo aproximadamente 30cm2 de diâmetro, com exposiçao e necrose da calota craniana subjacente; necrose do 3? e 4? quirodáctilos, com exposiçao dos tendoes flexores, nervo mediano e artéria ulnar. Ferida profunda anterior da coxa e inguinal direita com grande soluçao de continuidade, com exposiçao da artéria femoral direita. Para cobertura da grave lesao occipital, foi optado pela rotaçao do retalho pediculado de musculo trapézio. O retalho proporcionou uma grande cobertura da ferida, porém, devido a grande dimensao da mesma, nao foi possível o fechamento na sua totalidade. Por conta do fechamento parcial da lesao, e persistência da exposiçao óssea, utilizou-se entao uma matriz de regeneraçao dérmica (Matridermr) na apresentaçao de 2 mm diretamente sobre a calota craniana e autoenxertia num segundo tempo. Foi utilizado o retalho tensor da fáscia lata para cobertura dos vasos femorais e fechamento da lesao inguinal. As demais lesoes foram tratadas com enxertos parciais.
CONCLUSAO: As feridas complexas representam um grande desafio para os cirurgioes plásticos. A associaçao dos métodos tradicionais de reconstruçao, como enxertos e retalhos, aliados às novas tecnologias, como matrizes de regeneraçao dérmicas, podem propiciar grandes benefícios no tratamento dos pacientes graves.

Palavras-Chave: trapézio, complexas, matriderm




Código: 203

USO DA TERAPIA A VACUO NO TRATAMENTO DE QUEIMADURAS PRODUZIDAS POR ARTEFATO PIROTÉCNICO - RELATO DE 2 CASOS


Renan Victor Kumpel Schmidt Lima; Jayme Adriano Farina Junior; Joao Luis Gil Jorge; Felipe de Vilhena Moraes Nogueira; Gabriel Vieira Braga Ferraz Coelho; Vagner Franco da Silveira Junior

Hospital das Clínicas da FMRP (Ribeirao Preto/SP)

OBJETIVO: Relatar o caso de 2 pacientes vítimas de acidente por artigo pirotécnico tratadas com terapia a vácuo, subsequentemente submetidas a enxertia de pele total.
RELATO: CASO 1: Paciente de 24 anos, sexo feminino, branca, estudante, vítima de artefato pirotécnico que adentrou o veículo automotivo em que se encontrava após evento esportivo. Foi admitida na Unidade de Queimados do HCRP-USP com ferimento lácero-contuso em face lateral da coxa direita com dimensoes de 3 x 4 cm, tecidos desvitalizados e áreas de queimadura de terceiro grau, equimose e edema.Submetida a desbridamento cirúrgico e, em virtude da profundidade e irregularidade da lesao, optado pela instalaçao de curativo a vácuo. O tempo total de terapia foi de 13 dias, sendo o curativo trocado após 7 dias da instalaçao. Ao final do 13o dia a paciente foi levada ao centro cirúrgico. Observou-se granulaçao satisfatória da ferida, optando-se pela realizaçao de novo desbridamento e enxertia local com pele total (área doadora regiao inguinal direita). No 7o dia de pós operatório a paciente recebeu alta hospitalar. Atualmente a paciente está no 2o mês de seguimento ambulatorial. Está satisfeita com o resultado estético e funcional do procedimento. CASO 2: Paciente de 43 anos, sexo feminino, branca, estudante, vítima de artefato pirotécnico na mesma circunstância que a paciente supracitada, pois estavam no mesmo veículo. Foi admitida com ferimento lácero-contuso em face lateral da coxa esquerda com dimensoes de 4x5 cm, tecidos necróticos, queimadura de 3º grau nas bordas, equimose e edema adjacentes. Também em virtude da profundidade e irregularidade da lesao optou-se pela instalaçao do curativo a vácuo. A paciente recebeu alta hospitalar no 7o PO. Está hoje no 2º mês de seguimento ambulatorial, satisfeita com o resultado.
CONCLUSAO: Os casos relatados exemplificam a aplicabilidade da TPN em pacientes vítimas de queimaduras e com feridas profundas apresentando importante perda de substância.

Palavras-Chave: Queimaduras, Artefatos Pirotécnicos, Terapia com pressao negativa




Código: 79

USO DE EXPANSORES TECIDUAIS NO TRATAMENTO DE SEQUELAS DE QUEIMADURAS - HOSPITAL UNIVERSITARIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA


Carlos Eduardo Soares Gazzinelli Cruz; Marilia de Pádua Dornelas Correa; Livia Dornelas Correa; Marílho Tadeu Dornelas; Eduardo Nakagawa de Carvalho; Lucas Amaral Carvalho Cunha; Felipe Marcellos Lemos Barra

Hospital Universitário da Universidade Federal (Juiz de Fora/MG)

OBJETIVO: A incidência de queimaduras é de grande relevância, estimando-se que ocorram 1.000.000 de acidentes/ano no Brasil. A gravidade das queimaduras nao diz respeito apenas às suas lesoes agudas mas também às importantes seqüelas que marcarao para sempre o paciente queimado. A abordagem dessas sequelas visa diminuir o prejuízo físico, psicológico e social de suas vítimas. Encontrase no uso de expansores teciduais possibilidade de reconstruçao com tecidos regionais, portanto, com semelhança de cor e textura, sem a adiçao de novas cicatrizes, oferecendo resultados superiores àqueles obtidos com enxertos e retalhos à distância.
MÉTODO: Avaliaçao de três pacientes submetidos à cirurgia no Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora no ano de 2012, portadores de cicatrizes extensas causadas por queimadura. Como opçao terapêutica foi utilizado expansores teciduais implantados em tecido vizinho ao cicatricial, sendo realizado expansao semanalmente até volume satisfatório, sendo entao retirado e o tecido expandido avançado sobre a cicatriz a ser ressecada.
RESULTADO: Em dois pacientes a expansao tecidual ocorreu de forma satisfatória, com volume máximo atingido e boa cobertura de cicatriz. Um paciente, durante a expansao, apresentou deiscência da sutura com exposiçao do expansor, sendo este retirado e o tecido parcialmente expandido avançado sobre a cicatriz, também obtendo bom resultado final.
CONCLUSAO: A utilizaçao dos expansores como tratamento das sequelas de queimaduras é um importante recurso, com técnica operatória factível, porém, com necessidade de acompanhamento rigoroso e expansoes semanais, além de compreensao por parte do paciente da sequência terapêutica. O uso dos expansores teciduais é um importante recurso que visa diminuir as grandes cicatrizes com avanço de pele regional, melhorando de forma significativa o aspecto das lesoes e, principalmente, melhorando a qualidade de vida do paciente tanto funcionalmente com em sua visao corporal.

Palavras-Chave: Expansores teciduais, cirurgia plástica, queimaduras, sequelas




Código: 115

USO DE FÉRULAS EN ACRILICO SILICONADO EN PACIENTES PEDIATRICOS CONQUEMADURAS DE MANO


Ginna Alexandra Parra Montañez

Hospital Nacional De Niños "Dr. Carlos Sáenz Herrera" (San José-Costa Rica)

OBJETIVO: Las quemaduras en aéreas especiales como mano, requieren de manejo precoz debido a las deformidades o limitaciones funcionales que pueden presentar. Se busca mostrar conejemplos las férulas en acrílico dentro del guante de licra y como elaborarlas, utilizando los recortes y partes que quedan de las férulas en acrílico para cara.
MÉTODO: Se identifican diferentes alteraciones funcionales a nivel de mano cuando se presentan quemaduras, de acuerdo al manejo según tipo de cobertura, injerto utilizado, tipo de quemadura, momento del injerto o colgajo, tiempo de cicatrización, utilización de férulas entre otras. Posteriormente se establecen los factores para seleccionar el material idóneo para hacer las férulas y luego los beneficios y el aprovechamiento logrado. Se describe el proceso de elaboración de las férulas y las variaciones al uso.
RESULTADO: El acrílico utilizado es un material disponible ya que con este, se elaboran mascaras para cara en la unidad de Cuidado Integral del Niño Quemado y se reutilizan las partes sobrantes para elaborar estas férulas, lo cual minimiza los costos. El uso de las férulas de acrílico siliconado dentro del guante permite un ajuste completo sobre la cicatriz lo que permite contrarrestar las fuerzas de retracción de las cicatrices a nivel digital y palmar. Con el uso de estas férulas en acrílico durante el tiempo indicado se logra un adecuado estiramiento pasivo que contribuye a que las cicatrices en manos y dedos sean maduras e inactivas con mínima limitación funcional. El acrílico con silicón es ligero y flexible, siendo confortable para los niños al utilizarlo dentro del guante.
CONCLUSAO: El acrílico utilizado es un material disponible ya que con este, se elaboran mascaras para cara en la unidad de Cuidado Integral del Niño Quemado UCINQ Costa Rica y se aprovechan y reutilizan las partes sobrantes para elaborar estas férulas, lo cual minimiza los costos. El uso de las férulas de acrílico siliconado para mano dentro del guante de licra, ofrece como ofrecen diferentes beneficios tales como mayor confort, tiempo de uso por parte del niño, mayor colaboración de los padres al uso, completo ajuste y favorece el estiramiento pasivo sobre la cicatriz en periodo de maduración que permite contrarrestar las fuerzas de retracción de las cicatrices a nivel digital y palmar, para lograr el objetivo funcional de conservar el desarrollo de la praxis manual en el paciente según su edad, rol, y contexto.

Palavras-Chave: Férula, mano, quemaduras en mano, prenda compresiva, guante de licra, Terapia Ocupacional, acrílico, niños quemados.




Código: 41

USO DE MATRIZ DÉRMICA BOVINA NO TRATAMENTO DE CONTRATURAS POS-QUEIMADURAS DE TRONCO COM PREJUIZO NO DESENVOLVIMENTO MAMARIO


Tiago Sarmento Simao; Carlos Alberto Mattar; Débora Nassif Pitol; Felipe Rodrigues Máximo; Paulo Cézar Cavalcante de Almeida; Leao Faiwichow

Hospital do Servidor Público Estadual (Sao Paulo/SP)

OBJETIVO: O objetivo deste trabalho é relatar um caso de sequela funcional de queimadura em regiao torácica anterior tratada com a utilizaçao de matriz dérmica bovina.
RELATO: F.B.C., sexo feminino, 10 anos, vítima de queimadura por água quente quando apresentava 1 ano e 3 meses. Apresentou 50% SCQ, com queimaduras principalmente de 3º grau em hemi-corpo direito, poupando face, pés e maos. Na fase aguda, a paciente ficou internada por 3 meses no Centro de Tratamento de Queimaduras do Hospital do Servidor Público Estadual de Sao Paulo - HSPE/, onde foi submetida a desbridamentos e enxertias homólogas e autólogas. Paciente sobreviveu, entretanto evoluiu com áreas de contraturas, principalmente na face anterior no tórax, fazendo com que seu broto mamário esquerdo se medializasse. Alem disso, a má qualidade da pele após enxertia em malha passou a inibir o desenvolvimento da glândula mamária citada, nesta criança que aos 10 anos encontrava-se no início de seu desenvolvimento puberal. Assim, a paciente foi submetida a exérese do tecido de contratura torácica, com adequado posicionamento da mama esquerda em desenvolvimento e cobertura com matriz dérmica de colágeno bovino Integrar (Life Sciences, Plainsboro, USA) da área cruenta. A paciente recebeu curativo a vácuo (VAC-Vaccum Assisted Closure) sobre a matriz dérmica por 21 dias, com trocas a cada 3 dias.
CONCLUSAO: O resultado da utilizaçao de matriz dérmica foi considerado satisfatório, com boa regeneraçao dérmica após 21 dias, permitindo utilizaçao de enxerto dermoepidérmico fino. O risco de recontratura será avaliado a longo prazo, com o seguimento ambulatorial da paciente, bem como seu desenvolvimento puberal adequado. Conclui-se que houve benefício no tratamento de sequela funcional de queimaduras em regiao torácica anterior com a utilizaçao de matriz dérmica bovina, especialmente em casos em que a contratura prejudica o desenvolvimento adequado das mamas.

Palavras-Chave: Queimaduras. Contratura. Materiais biocompatíveis. Regeneraçao tecidual dirigida. Enxerto de pele




Código: 40

USO DE RETALHO MICROCIRURGICO PARA TRATAMENTO AGUDO DE QUEIMADURAS E CORREÇAO DE SEQUELAS


Tiago Sarmento Simao; Carlos Alberto Mattar; Débora Nassif Pitol; Felipe Rodrigues Máximo; Ronaldo Almeida Soares; Paulo Cézar Cavalcante de Almeida; Leao Faiwichow

Hospital do Servidor Público Estadual de Sao Paulo (Sao Paulo/SP)

OBJETIVO: O objetivo deste trabalho é relatar como retalhos livres foram utilizados no tratamento de dois casos de lesao aguda por queimadura, e dois casos de seqüela de queimadura.
RELATO: PACIENTE 1: Paciente de 54 anos, sexo masculino, vítima de queimadura elétrica de 3º grau em face e couro cabeludo, com exposiçao do osso frontal associado à destruiçao de orelhas e nariz. Foi optado por cobertura do osso frontal com retalho microcirúrgico do músculo grande dorsal após debridamento ósseo da tábua externa. A anastomose vascular foi realizada unindo a artéria e veia tóraco-dorsal, a ramos da artéria temporal superficial e veia jugular interna ipsilateral, respectivamente. Realizado posterior enxertia de pele parcial sobre o retalho muscular no 40ºdia pós-operatório. PACIENTE 2: Paciente de 26 anos, sexo masculino, com história de tentativa auto-extermínio por combustao de álcool, há 9 meses, apresentando seqüela (brida) em regiao axilar direita. Foi submetido à ressecçao de tecido fibroso e reconstruçao com retalho fáscio-cutâneo microcirúrgico ântero-lateral da coxa direita. Foi optado por retalho livre, devido à queimadura extensa circunferencial em tórax que indisponibilizava tecido sadio suficiente para utilizaçao de retalhos locais. PACIENTE 3: Paciente de 39 anos, sexo masculino, vítima de queimadura elétrica, com ponto de entrada no dorso e saída através da cabeça e membros inferiores. Apresentava queimadura de 3º grau em regiao occipital e parietal bilateral, com exposiçao óssea. Foi realizado retalho fáscio-cutâneo microcirúrgico ântero-lateral da coxa direita, para cobertura do defeito, com anastomose do pedículo a ramos da artéria temporal superficial. PACIENTE 4: Paciente de 3 anos, sexo feminino, vítima de queimadura por fogo há 3 meses. Apresentava retraçao cicatricial de enxerto prévio no dorso da mao esquerda, impedindo o movimento de pinça, tornando a mao disfuncional. Como agravante, possuía quirodáctilos da mao direita amputados, em conseqüência do trauma. Foi realizado ressecçao da área de retraçao, com exposiçao de tendoes, sendo realizado cobertura com retalho livre fáscio-cutâneo tóraco-dorsal esquerdo, baseado na artéria tóraco-dorsal, que foi anastomosada a ramos da artéria radial esquerda.
CONCLUSAO: Os autores descrevem o uso de retalhos livres em dois casos de lesao aguda por queimadura e dois casos de seqüela, nos quais se obteve ganho funcional com boa opçao de cobertura, promovendo melhora da qualidade de vida.

Palavras-Chave: Microcirurgia, queimaduras, retalhos cirúrgicos, transplante autólogo/reabilitaçao.




Código: 159

UTILIZAÇAO DE ACIDOS GRAXOS ESSENCIAIS NO TRATAMENTO DE QUEIMADURAS


Irene Daher Barra

Hospital Municipal Souza Aguiar (Rio de Janeiro/RJ)

INTRODUÇAO: Terapias tópicas variadas vem sendo usadas no tratamento das queimaduras , desde Sulfadiazina de prata 1% até simplesmente Oleo mineral, tem sido aplicados nas lesoes no Centro de Tratamento de Queimados e Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital Municipal Souza Aguiar. Os ácidos graxos essenciais(1,2), como o Dersani original que foi utilizado neste estudo, tem mostrado ampla aplicabilidade no tratamento de feridas diversas com excelente aceitaçao pelas equipes responsáveis pelo tratamento de feridas.
OBJETIVO: O presente estudo tem como objetivo avaliar a utilizaçao dos ácidos graxos essenciais, no caso o Dersani original, no tratamento de queimaduras de segundo grau, as mais comuns no nosso meio.
MÉTODO: Tendo em vista a profundidade variável das queimaduras de segundo grau, procuramos por um modelo de lesao cutânea uniforme, pois seria complexo avaliar resultados de feridas com profundidades diferentes, entao lembramos da lesao resultante da retirada de pele com o dermátomo elétrico, a chamada área doadora dos enxertos de pele parcial. O procedimento é realizado frequentemente nos Centros de Queimados e Serviços de Cirurgia Plástica e consiste na ressecçao de pele com espessura programada no aparelho, um instrumento cirúrgico construído exclusivamente para este fim, que produz uma lesao extremamente semelhante à queimadura de segundo grau, porém com uma profundidade uniforme. O estudo prospectivo apresentado descreve 8 (oito ) casos de pacientes enxertados que apresentam a lesao da área doadora muito semelhante entre si. Os ácidos graxos essenciais foram a plicados na regiao desde o per operatório até a epitelizaçao completa, permitindo avaliar o tempo de epitelizaçao(3,4,5), a dor local e aspecto final da cicatriz.
RESULTADO: Foi observado um período de epitelizaçao mais rápido(5,6), menor dor local, cicatriz final de melhor aspecto em comparaçao ao uso de óleo mineral ou outros gentes tópicos disponíveis no Hospital.
CONCLUSAO: O estudo nao propoe que o uso dos ácidos graxos essenciais seja padronizados para o tratamento da área doadora. É notório que existem coberturas mais modernas e apropriadas para o tratamento da lesao, no entanto, no nosso Hospital, o Oleo Mineral era o tratamento tópico disponível. Os ácidos graxos esseciais no Hospital foram utilizados na área doadora para tentar epitelizaçao mais rápida e todas as consequências deste processo, permitindo transferir os resultados para avaliaçao de uma lesao similar a uma queimadura de segundo grau.

Palavras-Chave: Queimaduras, tratamento tópico, ácidos graxos




Código: 168

UTILIZAÇAO DE GABAPENTINA COMO AGENTE ANTIPRURIGINOSO EM PACIENTES QUEIMADOS - REVISAO


Leilane Albuquerque Santos; Flávia de Frias Gonçalves; Natália dos Santos Ferreira Gomes; Karla Manhaes Pessanha; Maria Cristina do Valle Freitas Serra; Nilson Terra Cunha; Carla Valéria Guilarducci Ferraz

Universidade Federal Fluminense (Niterói/RJ), Hospital Federal do Andaraí (Rio de Janeiro/RJ)

OBJETIVO: Fazer uma breve revisao sobre a via do prurido e seus mediadores e a utilizaçao da gabapentina em pacientes queimados, ressaltando a sua importância como agente antipruriginoso.
MÉTODO: Para compor esta revisao bibliográfica, foram realizadas buscas por descritores nas seguintes bases: PubMed, Scopus e Science Direct. Os descritores utilizados na busca foram: "itching", "pruritus", "gabapentin", "burns" e "prurido". A pesquisa bibliográfica incluiu artigos originais e artigos de revisao, escritos nas línguas inglesa e portuguesa.
RESULTADO: O prurido é um sintoma muito comum em vítimas de queimaduras e, esta sensaçao desagradável interfere na qualidade de vida desses pacientes prejudicando sua recuperaçao. O prurido é desencadeado pela liberaçao de uma série de mediadores pruridogênicos: histamina, serotonina, substância P, proteases, opióides, prostaglandinas, dentre outros. Sabe-se que a dor e o prurido compartilham a mesma via, porém essas duas sensaçoes sao independentes. A gabapentina é um análogo do ácido gama-aminobutírico (GABA), e se liga à subunidade α2δdos canais de cálcio voltagem-dependentes, inibindo a liberaçao de neurotransmissores excitatórios. Alguns neurônios inibitórios utilizam GABA para inibir neurônios responsivos aos agentes pruridogênicos. A gabapentina tem sido utilizada em vários tipos de prurido: braquioradial, urêmico, da colestase e induzido por morfina. O mecanismo exato pelo qual este fármaco controla o prurido ainda é pouco conhecido, mas alguns estudos mostraram que a gabapentina, como monoterapia, foi mais eficaz do que a clorfeniramina e a cetirizina frente ao prurido em pacientes queimados. O principal efeito colateral observado nos estudos foram problemas comportamentais.
CONCLUSAO: Autilizaçao da gabapentina como agente antipruriginoso, na prática clínica, em pacientes queimados é uma opçao para o controle do prurido nao responsivo aos tratamentos convencionais como os anti-histamínicos e ainda proporciona concomitantemente o alívio da dor nesses pacientes. Porém sao necessários mais estudos clínicos para comprovar a eficácia da gabapentina como antipruriginoso em pacientes queimados e assim reconsiderar os protocolos antipruríticos existentes para esses pacientes.

Palavras-Chave: gabapentin, burns, itching




Código: 161

UTILIZAÇAO DE HIDROGEL E ACIDOS GRAXOS ESSENCIAIS NO TRATAMENTO DE FERIDAS COMPLEXAS


Irene Daher Barra; Carolina Vale

Hospital Municipal Souza Aguiar (Rio de Janeiro/RJ)

OBJETIVO: Introduçao: Os ácidos graxos essenciais, como o Dersani Original, tem mostrado ampla aplicabilidade no tratamento de feridas diversas com excelente aceitaçao pelas equipes responsáveis pelo tratamento de feridas. Mais recentemente, o uso de hidrogel com alginato tem sido bastante difundido para o tratamento de feridas variadas. É notório que apenas um agente tópico nao pode ser usado para todas as lesoes. A associaçao do Dersani Original ao hidrogel com alginato, o Dersani Hidrogel com Alginato permite um espectro de açao mais amplo, potencializando o debridamento autolítico de lesoes onde apenas os ácidos graxos essenciais nao promoveriam limpeza adequada. Objetivo: O presente estudo tem como objetivo avaliar a utilizaçao dos ácidos graxos essenciais e do hidrogel com alginato, no caso, respectivamente o Dersani Original e o Dersani Hidrogel com Alginato, no tratamento de feridas complexas de difícil soluçao.
MÉTODO: Método: Apresentamos um estudo retrospectivo de dez (10) casos, inicialmente, onde utilizamos os agentes tópicos em separado ou em terapia combinada ( para debridamento o Dersani Hidrogel com Alginato e em seguida o Dersani original para estímulo da granulaçao). Os pacientes foram selecionados tendo em vista o critério clinico de avaliaçao da complexidade da ferida e das indicaçoes já descritas para as duas terapias tópicas. Utilizamos o Dersani Original em 05 pacientes, o Dersani Hidrogel com Alginato em 04 pacts.
RESULTADO: Resultados: Notamos uma boa evoluçao das feridas tratadas, evidenciando uma grande capacidade de debridamento autolítico pelo Dersani Hidrogel com Alginato e um interessante potencial angiogênico e hidratante do Dersani Original. Conclusao: Conclusao: De acordo com a observaçao clínica e análise dos casos tratados, podemos inferir que a utilizaçao do Dersani Original e do Dersani Hidrogel com Alginato e AG tem se mostrado alternativas eficazes e de relativo baixo custo para o tratamento de pacientes com feridas complexas.

Palavras-Chave: Feridas complexas, tratamento tópico, ácidos graxos, hidrogel




Código: 160

UTILIZAÇAO DE MATRIZES DÉRMICAS NO TRATAMENTO DE QUEIMADURAS


Irene Daher Barra; Karina Vanzan

Hospital Municipal Souza Aguiar (Rio de Janeiro/RJ)

INTRODUÇAO: A utilizaçao de matrizes dérmicas no tratamento de feridas complexas, incluindo queimaduras e sequelas cicatriciais das mesmas, vem se propagando na Cirurgia Reparadora. O Serviço de Cirurgia Plástica e Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Municipal Souza Aguiar, localizado no Rio de Janeiro, recebe um grande número de pacientes vítimas de lesoes complexas e sequelas, demonstramos neste estudo a nossa experiência com a utilizaçao das matrizes dérmicas em 10 ( dez ) pacientes.
OBJETIVO: O presente estudo tem como objetivo avaliar a utilizaçao das matrizes dérmicas no tratamento de queimaduras e sequelas das mesmas.
MÉTODO: Apresentamos um estudo retrospectivo de dez ( 10 ) casos, inicialmente, onde utilizamos as matrizes dérmicas Matriderm e Integra. Os pacientes foram selecionados de acordo com a profundidade da queimadura, tempo de evoluçao até a epitelizaçao, aspecto final da cicatriz avaliado pela Escala de cicatrizes de Vancouver. Dos dez casos descritos, nove (9) utilizaram a matriz Matriderm e hum (1) utilizou a matriz Integra para o tratamento de contratura cicatricial.
RESULTADO: Notamos resultados bastante consistentes na utilizaçao das matrizes. As feridas complexas oriundas de queimaduras elétricas, com evoluçao arrastada, foram finalmente resolvidas com a utilizaçao do produto, no caso o Matriderm. A matriz Integra foi utilizada um caso de contratura cicatricial com resultado também satisfatório. Vale ressaltar que a confecçao de retalhos microcirúrgicos ou fasciocutâneos era possível nos casos avaliados, porém demandaria maior custo final e aumentaria a morbidade do tratamento cirúrgico dos pacientes. Independente do custo inicial elevado do material, se analisarmos o custo final do tratamento, concluiremos reduçao do tempo de internaçao e número de cirurgias.A Escala de cicatrizes de Vancouver foi aplicada denotando aspecto cicatricial final bastante bom no caso da matriz Matriderm. Em relaçao ao Integra, a paciente ja tinha importante histórico de hipertrofia cicatricial, porém o local operado ficou com aspecto melhor que o restante das cicatrizes hipertróficas da paciente.
CONCLUSAO: De acordo com a observaçao clínica e análise dos casos tratados, podemos inferir que a utilizaçao das matrizes dérmicas se apresenta como excelente opçao terapêutica para o tratamento de queimaduras complexas assim como para a abordagem das contraturas cicatriciais.Mesmo considerando o relativo alto custo do material, se avaliarmos os benefícios como reduçao no tempo de internaçao e simplicidade dos procedimentos cirúrgicos, além da reduçao do tempo operatório e complicaçoes.

Palavras-Chave: Queimaduras, tratamento cirúrgico, matrizes dérmicas




Código: 112

UTILIZAÇAO DE RETALHO DE GASTROCNEMIO EM QUEIMADURA ELÉTRICA GRAVE EM MEMBRO INFERIOR


Hudson Alex Lázaro; Ana Elisa Dupin; Carlos Eduardo Guimaraes Leao; Dangelo Odair Viel; Cecília Borges de Souza; Marzo Luis Bersan

FHEMIG-Fundaçao Hospitalar do Estado de Minas (Belo Horizonte/MG)

OBJETIVO: A Organizaçao Mundial de Saúde projeta que em 2020 o trauma ultrapassará as doenças infecciosas como a primeira causa de morte ao redor do mundo. No Brasil, estima-se que 1.000.000 de brasileiros se queimem por ano. O grande queimado, com muita frequência, perde sua identidade física de forma radical e definitiva. A queimadura elétrica causa com freqüência lesoes graves com necessidade de cobertura cutânea. As queimaduras elétricas diferem das outras etiologias de lesao térmica, com exceçao das queimaduras ocasionadas por raio, por ter a tendência de acometer uma superfície corporal relativamente pequena, mas causando invariavelmente lesoes em estruturas profundas.3 As lesoes causadas por choques de alta tensao caracterizam-se por ser um tipo de lesao que constitui uma pequena proporçao das lesoes elétricas e que pode causar alta morbidade, quando comparada às lesoes de baixa voltagem. O trauma por alta voltagem envolve um espectro de injúrias, que variam desde lesoes de partes moles e neuromusculares até aquelas potencialmente fatais, como parada respiratória por tetania muscular, fibrilaçao ventricular que pode levar a parada cardíaca e perda de consciência . Devido a isso, as lesoes causadas por alta tensao têm morbidade grave, resultando, às vezes, em amputaçoes e reconstruçoes extensas envolvendo procedimentos múltiplos e complexos. 3 6 Neste trabalho mostramos um caso de lesao elétrica grave com reconstruçao de membro inferior com uso de retalho de músculo gastrocnêmico. O trabalho tem como objetivo Relatar um caso de lesao grave de membro inferior por queimadura elétrica, com indicaçao de amputaçao, reconstruída com uso de retalho miocutâneo de gastrocnêmio.
RELATO: Paciente com queimadura elétrica grave atendido no Hospital Joao XXIII ( REDE FHEMIG) em 2013 submetido a desbridamentos seriados, enxertia de pele parcial e retalho miocutâneo de gastrocnêmio na Unidade de tratamento de queimados Professor Ivo Pitanguy. Paciente com evoluçao favorável em toda a internaçao. Integraçao total do retalho e perda inicial de 40% dos enxertos de pele parcial. Paciente obteve melhora funcional importante e alta após aproximadamente 60 dias de internaçao. O paciente foi internado no Hospital Joao XXIII em 2013 com lesao grave em membro inferior esquerdo, por queimadura elétrica. Inicialmente foi realizado suporte básico e desbridamento extenso em bloco cirúrgico. No primeiro desbridamento foi constatado exposiçao óssea (tíbia). Paciente evoluiu com aumento da necrose e necessidade de novos desbridamentos, que foram realizados sequencialmente. Após aproximadamente 20 dias havia grande exposiçao óssea e foi optado pela realizaçao de retalho para cobertura cutânea. Foram realizados enxertias de pele parcial e retalho miocutâneo pediculado de gastrocnêmio para cobertura cutânea. O paciente evoluiu bem, o retalho teve integraçao total, sem necrose ou sofrimento. Houve perda de 40% dos enxertos de pele parcial realizados neste ato cirúrgico. A primeira troca de curativo foi realizada pela equipe médica no primeiro dia de pós operatório. O retalho de músculo gastrocnêmio se mostrou seguro e de fácil execuçao no caso de perdas de substâncias em membro inferior.
CONCLUSAO: O retalho de gastrocnêmio foi seguro e teve bom resultado funcional nesta lesao em membro inferior por queimadura elétrica.

Palavras-Chave: queimaduras, gastrocnêmio, retalho




Código: 158

UTILIZAÇAO DE TERAPIA TOPICA COM CERAMIDAS E ALOE VERA NO TRATAMENTO DE QUEIMADURAS


Irene Daher Barra

Hospital Municipal Souza Aguiar (Rio de Janeiro/RJ)

INTRODUÇAO: A utilizaçao de de Aloe Vera também conhecido como babosa, no tratamento de feridas outras e queimaduras se faz presente na literatura há bastante tempo. As propriedades cicatrizantes da substância, tem sido observadas ao longo dos anos, principalmente de forma leiga ou na formulaçao de cosméticos voltados para alívio dos danos cutâneos provocados pelo sol. A atuaçao das ceramidas(1,4,8) modulando a atividade dos queratinócitos e regeneraçao cutânea também foi comprovada em relatos recentes. Neste estudo vamos utilizar um produto industrializado, chamado DNATIV, composto de ecossomas de Aloe vera, ceramidas e vitaminas A,C e E. Os ecossomas sao biovetores, carreadores de princípios ativos farmacêuticos ou nao. Eles podem proteger o fármaco ou princípio ativo da degradaçao enzimática, aumentando a concentraçao dos mesmos no sítio alvo. A presença destes ecosso mas, assim como das substâncias citadas, confere características únicas a este produto. Os casos selecionados consistem de dois grupos: Queimaduras de segundo grau superficial em até 10% da superficie corporal queimada e Queimaduras recentemente epitelizadas(4,5,6), onde pode ser observada a evoluçao da cicatriz por um período de até seis meses.
OBJETIVO: O presente estudo tem como objetivo avaliar a utilizaçao de terapia tópica com produto composto de ecossomas de Aloe vera, ceramidas e vitaminas A,C e E no tratamento de queimaduras e cicatrizes de queimaduras.
MÉTODO: Apresentamos um estudo retrospectivo de vinte ( 20 ) casos, inicialmente, onde utilizamos o agente tópico. Os pacientes foram selecionados de acordo com a profundidade da queimadura, tempo de evoluçao até a epitelizaçao, aspecto final da cicatriz avaliado pela Escala de cicatrizes de Vancouver.
RESULTADO: Notamos uma boa evoluçao das feridas tratadas, ressaltando a grande capacidade de hidrataçao do produto(7,9,10). A cicatriz final apresentou também bom aspecto de acordo com a análise utilizando a Escala de cicatrizes de Vancouver e de POSAS ( Escala de avaliaçao do paciente e do observador ). Ressaltamos que o produto ficou popular entre os pacientes que chegavam a solicitar o produto referindo melhora do prurido, ressecamento e coloraçao das cicatrizes.
CONCLUSAO: Este produto possui registro no MS. Já foi testado em uma série de patologias como: micose fungóise, psoríase branda, ictiose, queimaduras, radiodermites, pé diabético e uma série de outras condiçoes. Neste estudo, de acordo com a observaçao clínica e análise dos casos tratados, podemos inferir que a utilizaçao de terapia tópica com ceramidas e ecossomas de aloe vera, no caso o DNATIV, tem se mostrado alternativa eficaz e de relativo baixo custo para o tratamento de pacientes com queimaduras superficiais e cicatrizes de queimaduras.

Palavras-Chave: Queimaduras, Tratamento, Tópico




Código: 12

VIDEO EDUCATIVO PARA USO DA MALHA COMPRESSIVA APOS QUEIMADURA


Edna Yukimi Itakussu; Pricila Perini Rigotti Franco; Adriane Rocha Schultz; Dirce Shizuko Fujisawa; Elza Tokushima Anami; Reinaldo Minoru Kuwahara; Celita Salmaso Trelha

Programa associado UEL/UNOPAR (Londrina/PR)

OBJETIVO: Construir um vídeo informativo sobre a importância do uso da malha compressiva para indivíduos que sofreram queimaduras. As vestes compressivas sao parte do tratamento ambulatorial das queimaduras profundas de 2º e 3º graus, com finalidade de exercer pressao contínua sobre áreas cicatrizadas e enxertadas. Muitas vezes os pacientes acabam por nao utilizar a malha compressiva, principalmente as crianças, devido a inúmeros fatores como incômodo, vergonha e desconhecimento sobre a importância do uso. Os vídeos, cada vez mais, sao utilizados como suportes informacionais nas açoes de intervençao na área da saúde por serem facilitadores de transferência da informaçao.
MÉTODO: As fases do estudo foram constituídas por desenvolvimento de um roteiro, avaliaçao, gravaçao e ediçao do vídeo. O material foi desenvolvido no Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Universitário de Londrina/PR e está sendo utilizado antes da alta hospitalar do paciente vítima de queimadura. Participaram da filmagem três pacientes e dois cuidadores.
RESULTADO: A proposta da confecçao do vídeo para o fim educativo mobilizou grande parte dos profissionais do setor, pois todos viram a necessidade de reforçar sobre a importância do uso da malha compressiva após a cicatrizaçao das queimaduras aos pacientes, pais ou responsáveis. No vídeo foram abordados temas referentes sobre a correta colocaçao da malha, sequelas funcionais e estéticas decorrentes da nao utilizaçao da malha, cuidados quanto a higienizaçao, e esclarecimentos de principais dúvidas como: tempo de uso da malha, filtro solar, hidrataçao das cicatrizes, atividades físicas e exposiçao ao sol. Antes do material educativo ser produzido, as informaçoes eram transmitidas aos pacientes e familiares pelos profissionais no dia da alta sem uma adesao adequada. O impacto causado pelas imagens foi grande e o comprometimento principalmente dos pais aumentou, uma vez que observaram as cicatrizes que uma ferida de queimadura pode se transformar.
CONCLUSAO: O vídeo informativo promove informaçao sobre a importância do uso da malha compressiva. Sugere-se que a educaçao em saúde a indivíduos que sofreram queimaduras seja permanente e que o vídeo construído possa contribuir também com a prática dos profissionais da saúde.

Palavras-Chave: malha compressiva, cicatriz hipertrófica, fisioterapia




Código: 196

VIOLENCIA CONTRA MULHER E QUEIMADURAS: CONSEQUENCIAS E INTERFACES


Camilla de Alcantara Lima; Ariane Cedraz Morais; Vera Patrícia Carneiro Cordeiro Nobre

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia(Santo Antônio de Jesus/BA)

OBJETIVO: O objetivo deste estudo é analisar a relaçao entre violência contra a mulher e a ocorrência de queimaduras, abordando o perfil destas mulheres queimadas bem como as sequelas deste tipo de lesao.
MÉTODO: A metodologia escolhida para realizaçao do estudo foi revisao de literatura, com base em banco de dados LILACS e Scielo, utilizando os seguintes descritores: violência doméstica, violência contra mulher e queimadura. Nesta etapa, foram préselecionados 22 artigos; obedecendo-se aos critérios de inclusao adotados (ter menos de 10 anos de publicaçao e estar disponível na versao português) filtramos 17 artigos, totalizando 05 para a pesquisa final.
RESULTADO: Fica evidente que, dentre as lesoes físicas sofridas pelas mulheres, aqueimadura representa cerca de 20% das ocorrências; sendo esta- a queimadura -provocada por outros ou pela própria mulher. Quanto ao local de ocorrência, a maioria é o próprio domicílio, seguido por ambiente de trabalho e via pública. Considerando as consequências da queimadura, deve-se destacar a incapacidade física, desfiguraçao estética, prolongados períodos de cuidados médicos, além dos problemas físicos que podem levar à morte e/ou outros problemas, de ordem psicológica e social, rebaixamento da auto-estima da mulher e problemas de ordem mental.
CONCLUSAO: Assim, estas mulheres vítimas, concomitantemente, de violência e de queimaduras precisam ser acolhidas pelo serviço, pois elas possuem algumas peculiaridades, tais como a intimidade e a relaçao de afeto com o agressor, valores culturais atribuídos à situaçao de violência sofrida, bem como às lesoes físicas resultantes da queimadura. Desta forma, pensamos que a prevençao de queimadura neste contexto é entender, sobretudo, a violência como um fenômeno multicausal emultifatorial, sendo que esses achados podem fornecer novas possibilidades de intervençoes frente à violência doméstica, para que estas mulheres nao continuem se revitimizando.

Palavras-Chave: violência, mulher, queimadura.

© 2024 Todos os Direitos Reservados